Agência MAIS promove encontro com pastores para conscientizar sobre a Igreja Perseguida

A agência missionária promoveu o encontro com pastores de diferentes denominações de Fortaleza.

Fonte: Guiame, por João NetoAtualizado: sexta-feira, 18 de setembro de 2020 15:42
Pastores de diferentes denominações de Fortaleza se encontraram para um café de conscientização sobre Igreja Perseguida no mundo e também para saber sobre os trabalhos realizados pela agência missionária MAIS. (Foto: Divulgação)
Pastores de diferentes denominações de Fortaleza se encontraram para um café de conscientização sobre Igreja Perseguida no mundo e também para saber sobre os trabalhos realizados pela agência missionária MAIS. (Foto: Divulgação)

Na manhã da última quinta-feira (17), a agência missionária MAIS realizou um café com pastores em Fortaleza, para uma apresentação atualizada dos trabalhos realizados pela organização e também garantir um momento de comunhão entre os líderes de diferentes denominações.

No encontro, foram apresentadas questões como a situação da igreja perseguida, dados atuais do que tem acontecido no mundo e principalmente sobre a atuação da MAIS nestes cenários. Como e onde atua, reforçando sua responsabilidade e compromisso junto à Igreja Perseguida.

Estiveram presentes no encontro os pastores Mário Levy e Gabriel Brasil (Igreja Presbiteriana Nova Jerusalém), Hildebrando Costa (Igreja Batista Candeias), Elizeu Dourado de Lima (Igreja Presbiteriana Central de Fortaleza), Daniel Almeida (Igreja Batista Central), Fábio Ciribelli (Ministério Oásis) e Ricardo Souza e Dino Guimarães (Igreja de Cristo).

O evento foi destacado pelos pastores como uma boa oportunidade de fortalecer o engajamento com uma organização da relevância da MAIS em Fortaleza.

Segundo o pastor Fábio Ciribelli, a MAIS tem marcado quebras de paradigmas com relação à visão da igreja sobre o trabalho missionário.

"A proposta da MAIS é uma maneira de quebrar o 'paradigma' de que as organizações missionárias existem por inadimplência da Igreja para com a responsabilidade missionária, pois a ideia é parceria em treinamento, visão e consciência de que todo cristão tem uma missão no reino de Deus! É a Organização missionária vindo até a Igreja local!", destacou.

Despertamento

Para o pastor da Igreja Presbiteriana Central de Fortaleza, Elizeu Dourado, a reunião de pastores de diferentes denominações marca um despertar do Corpo de Cristo, não apenas na cidade, ma de uma forma global.

"A MAIS é uma ação missionária e, ao envolver várias igrejas de placas denominacionais diferentes, promove um despertamento para o fato de que a necessidade das igrejas desenvolverem sua visão missionária é de nível mundial", afirmou. "Nós, como pastores, podemos saber da realidade local, mas ao se tornar parceira da MAIS, a igreja local acaba sendo despertada para a realidade daquilo que está acontecendo fora do seu planejamento local".

Celebrando Frutos

Falando com exclusividade ao Guiame, Jorge Almeida, do setor de mobilização da MAIS, explicou que o encontro faz parte de uma série de ações da MAIS, celebrando seus 10 anos no Brasil e aproveitando para engajar um número cada vez maior de igrejas na obra missionária.

"Este ano fizemos 10 anos de existência. No sul do país já somos bem conhecidos e a ideia é caminhar pelo país, falando sobre o nosso trabalho e propósito, que é apoiar a igreja perseguida. Queremos criar um relacionamento com as igrejas cearenses e firmar ainda com a igreja nordestina", afirmou.

Jorge celebrou os resultados do encontro, no qual os pastores confirmaram que suas igrejas estão de portas abertas para receber mobilizadores da MAIS e firmar parcerias com a organização.

"Nós podemos inspirar pessoas e com isso termos ainda mais ajuda para desenvolver nosso trabalho", destacou.

Jorge também destacou que o encontro de pastores tem uma forte relação com a proposta interdenominacional da MAIS.

"Somos uma organização interdenominacional, estamos bem acostumados com a interação de diversas igrejas. E entendemos que estamos em um grande foco: levar a mensagem que a Igreja que sofre perseguição precisa da Igreja brasileira. A frase que sempre usamos fala muito sobre isso: 'Não são eles, somos nós", finalizou.

Para conhecer melhor a MAIS e se manter atualizado sobre os trabalhos da agência missionária, acesse o site oficial da organização, maisnomundo.org .

Siga-nos

Mais do Guiame