Relatório mostra 18 novas traduções da Bíblia para alcançar 15 milhões de pessoas

"As Escrituras ainda não estão traduzidas para mais de 4 mil línguas, o que significa que há muito trabalho a ser feito”, diz representante da SBB

Fonte: guiame.com.brAtualizado: terça-feira, 21 de outubro de 2014 17:43
bíblia
bíblia

bíbliaO Relatório Mundial de Tradução de Escrituras de 2013 acaba de ser traduzido e traz o resultado dos esforços das Sociedades Bíblicas Unidas (SBU).

A Sociedade Bíblica do Brasil colaborou para a finalização da tradução da Bíblia em 18 línguas, com potencial para impactar mais de 15 milhões de pessoas.

Para dez línguas, foi a primeira tradução: sete passaram a contar com a Bíblia completa, outra com um Novo Testamento e as demais com partes do texto bíblico. As outras oito línguas receberam novas traduções ou revisões para ajudar a comunicar a Palavra de Deus de um modo que seja mais facilmente compreendida.

A Toba, língua falada na Argentina por 25 mil pessoas, está entre as 18 línguas contempladas com nova tradução em 2013. A Krio, de Serra Leoa, e a Mandinga, na Gâmbia, também ganharão tradução completa das Escrituras.

Outros destaques ficam por conta da língua Mongol, falada por 6.500.000 chineses, que recebeu um Novo Testamento, e a Altai, falada na Rússia, por 75.000 pessoas, com o livro de Gênesis.

O Relatório Mundial de Tradução de Escrituras mostra que o objetivo de produzir a cada ano novas traduções para a Bíblia Sagrada em todos os continentes tem sido alcançado.

De acordo com o secretário de Comunicação e Ação Social da SBB e responsável pela elaboração do documento, Erní Seibert, o número de Bíblias completas está crescendo e a tecnologia digital está ajudando a acelerar tanto a velocidade da tradução como o acesso às Escrituras. “Há, agora, mais de 500 línguas com a Bíblia completa e perto de 1.300 com o Novo Testamento. Mas as Escrituras ainda não estão traduzidas para mais de 4 mil línguas, o que significa que há muito trabalho a ser feito”, ele destaca.


com informações da SBB

 

Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame