MENU

Israel

Judeus da tribo perdida de Manassés na Índia mantém tradição da Festa das Cabanas

Os Bnei Menashe mantêm uma tradição de 2.700 anos de ser a tribo perdida de Menashe e buscam retornar à Terra de Israel.

Fonte: Guiame, com informações do JP PostAtualizado: segunda-feira, 20 de setembro de 2021 12:27
Judeus Bnei Menashe da Índia celebram Sucot. (Foto: Reprodução / JPost)
Judeus Bnei Menashe da Índia celebram Sucot. (Foto: Reprodução / JPost)

A tradicional Festa das Cabanas ou Sucot celebrada pelos judeus dura 7 dias e começa no pôr do sol desta segunda-feira (20). O evento faz parte do calendário de festas judaicas, iniciado pelo Hosh Hashaná (Ano Novo) e após o Yom Kippur (Dia do Perdão), todos comemorados neste mês de setembro.

A Festa das Cabanas é celebra por milhares de Judeus no mundo todo, como os membros da comunidade Bnei Menashe do nordeste da Índia, que estão se preparando para as celebrações de Sucot nesta semana.

Sinagoga Bnei Menashe com cabana preparada para a Sucot. (Foto: Reprodução / JPost)

A festa tem como mandamento característico construir uma barraca temporária que não deixa nada permanente. A ordem de que os judeus subam a Jerusalém durante a Páscoa, Shavuot e Sucot está incluída na Torá.

Retorno à Terra Santa

Os ancestrais dos Bnei Menashe vagaram pela Ásia Central e Extremo Oriente por séculos, antes de se estabelecerem no que hoje é o nordeste da Índia, ao longo das fronteiras da Birmânia e Bangladesh.

Ao longo de sua estada no exílio, os Bnei Menashe continuaram a praticar o Judaísmo assim como seus ancestrais faziam, incluindo a observância do Shabat, a guarda kosher, a celebração dos festivais e o cumprimento das leis de pureza familiar.

Nas orações da comunidade Bnei Menashe pelo feriado está o desejo de retornar à Terra de Israel. Uma parte expressiva de judeus indianos já fizeram a aliá.

"Mesmo nas áreas mais remotas do nordeste da Índia, os Bnei Menashe mantêm a antiga tradição de construir Sucot, e todos esperamos que no próximo ano eles tenham o privilégio de fazê-lo em Israel", disse o fundador e presidente da Shavei Israel, Michael Freund.

Shavei Israel é uma organização sem fins lucrativos fundada em 2002 por Freund, que fez aliá nos Estados Unidos e trabalha para fortalecer os laços entre o Estado de Israel e as comunidades judaicas em todo o mundo.

"A história desta comunidade especial, que manteve sua conexão com o povo e a Terra de Israel por gerações, é comovente e inspiradora. E quero desejar a cada um deles um feliz Sucot e um feliz ano novo”, disse Freund.

Tribo perdida

Segundo a tradição passada de geração em geração, os Bnei Menashe se consideram descendentes da tribo Menashe (Manassés), uma das dez tribos expulsas de Israel no final do período do Primeiro Templo pelo rei da Assíria há mais de 2.700 anos.

O rabino Michael Freund [à direita] ao lado do Ministro da Absorção Ze'ev Elkin [centro], e vários jovens imigrantes que chegaram em Israel em 2015. (Foto: Reprodução / Ze'ev Elkin)

A comunidade, que totaliza cerca de 10.000 indivíduos, foi formalmente reconhecida como membro de uma tribo perdida pelo então Rabino Chefe Sefardita Shlomo Atar em 2005, mas ele disse que precisariam se submeter a uma conversão formal.

Cerca de 4.500 Bnei Menashe fizeram aliá a Israel, graças à Shavei Israel, e cerca de 6.000 estão esperando na Índia pela oportunidade de fazer aliá.

Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame