MENU

Israel

Hezbollah dispara foguetes contra Israel, que responde com fogo de artilharia

O grupo terrorista Hezbollah, apoiado pelo Irã, confirmou o disparo dos projéteis.

Fonte: Guiame, com informações do Times of IsraelAtualizado: sexta-feira, 6 de agosto de 2021 13:42
Israel dispara contra o Líbano após o lançamento de foguetes do Hezbollah. (Foto: Jalaa Marey/AFP)
Israel dispara contra o Líbano após o lançamento de foguetes do Hezbollah. (Foto: Jalaa Marey/AFP)

Quase 20 foguetes foram disparados contra o norte de Israel do Líbano na manhã desta sexta-feira (6), forçando moradores de várias cidades nas Colinas de Golã e no Dedo da Galileia a correr para abrigos.

As Forças de Defesa de Israel (FDI) disseram que 10 projéteis foram interceptados pelo sistema de defesa do Iron Dome e 6 pousaram a céu aberto ao redor do Monte Dov. Outros três foguetes não conseguiram passar a fronteira e pousaram em território libanês, de acordo com os militares.

O grupo terrorista Hezbollah, apoiado pelo Irã, confirmou que disparou os projéteis em resposta aos recentes ataques aéreos israelenses no Líbano. “A Resistência Islâmica bombardeou áreas abertas perto das Fazendas de Shebaa com dezenas de foguetes de 122 mm”, disse em comunicado divulgado na mídia árabe.

Os ataques aéreos de Israel na manhã de quinta-feira (5) foram em resposta a um ataque de foguete anterior do Líbano na quarta-feira (4). Não houve relatos de vítimas ou danos no ataque com foguetes de sexta-feira. 

O grupo terrorista Hamas expressou seu “total apoio” à decisão do Hezbollah de lançar foguetes contra o “inimigo sionista”, dizendo que o grupo terrorista libanês estava desafiando as tentativas de Israel impor suas próprias regras.

“A batalha com este inimigo deve permanecer aberta até que [Israel] desapareça”, comunicou o Hamas.

A missão de paz da ONU no Líbano, conhecida pela sigla UNIFIL, afirma que a situação é “muito séria”. “Pedimos a todas as partes para cessar fogo”, disse em comunicado.

O porta-voz militar Ran Kochav disse a repórteres que Israel não tem “nenhuma intenção de ir à guerra, mas não queremos transformar a fronteira do Líbano em uma linha de confronto”. Mais tarde, um oficial de defesa disse que Israel se reserva o direito de responder ao ataque conforme julgar necessário. 

Ataques recentes contra Israel

Os ataques recentes foram atribuídos a grupos palestinos locais no Líbano, e não ao poderoso Hezbollah. No entanto, o Hezbollah mantém controle rígido sobre o sul do Líbano, tornando improvável que tais ataques sejam conduzidos a partir desta região sem pelo menos sua aprovação tácita.

Na quarta-feira, três foguetes foram disparados contra o norte de Israel do Líbano. Dois foguetes atingiram áreas abertas, enquanto o terceiro ficou aquém da fronteira.

Em resposta, Israel disparou projéteis de artilharia contra alvos no Líbano logo após o ataque. Cerca de duas horas depois, seguiu com uma segunda e uma terceira rodada antes de conduzir ataques aéreos contra os alvos terroristas, de acordo com os militares.

O lançamento de foguetes do Líbano tem sido raro nos últimos 15 anos, desde a Segunda Guerra do Líbano em 2006, quando Israel lutou contra o Hezbollah. Nos últimos meses, no entanto, houve um ligeiro aumento, com 10 lançamentos direcionados a Israel durante a guerra de 11 dias em Gaza em maio, bem como no mês passado, levando a temores de que o fenômeno possa se tornar mais comum, como tem acontecido em áreas na fronteira de Gaza.

Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame