Com presença de Netanyahu, Brasil inaugura escritório comercial em Jerusalém

O primeiro-ministro israelense conversou com o presidente Jair Bolsonaro por vídeo antes da cerimônia realizada neste domingo (15).

fonte: Guiame, com informações do Globo e EBC

Atualizado: Segunda-feira, 16 Dezembro de 2019 as 8:42

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, e o deputado federal Eduardo Bolsonaro durante cerimônia de abertura de escritório da Apex, em Jerusalém. (Foto: Gil Cohen/AFP)
O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, e o deputado federal Eduardo Bolsonaro durante cerimônia de abertura de escritório da Apex, em Jerusalém. (Foto: Gil Cohen/AFP)

Em cumprimento ao que anunciou em março, o governo brasileiro inaugurou neste domingo (15) um escritório comercial na cidade de Jerusalém, em Israel. A unidade será administrada pela Apex (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos com o objetivo de fortalecer a parceria com o país nos temas de inovação, tecnologia e investimentos.

O primeiro ministro israelense, Benjamin Netanyahu, o embaixador de Israel no Brasil, Yossi Shelley, e o deputado federal, Eduardo Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, estiveram no evento.

O escritório será comandado pela analista de comércio internacional Camila Meyer, selecionada para o posto por meio de um processo interno. A equipe será composta por duas pessoas contratadas localmente. O escritório funcionará no edifício Jerusalem Gati Business Center.

Na cerimônia, o primeiro-ministro afirmou que a iniciativa é “parte do compromisso do presidente Jair Bolsonaro de abrir uma embaixada em Jerusalém no ano que vem”.

 “Nós respeitamos e apreciamos o comprometimento do presidente Bolsonaro, primeiro de abrir este escritório, que é algo que nós decidimos na visita dele quase um ano atrás. E seu compromisso de abrir a embaixada em Jerusalém, algo que sabemos atende os interesses do Brasil e de Israel. (...) Nós temos uma canção na tradição judaica que diz “ano que vem em Jerusalém”, então agora eu digo, ano que vem a embaixada do Brasil em Jerusalém”, reiterou Netanyahu em entrevista depois da cerimônia.

Netanyahu, acompanhado da mulher, Sara, falou com Bolsonaro antes da cerimônia, por uma ligação de vídeo feita pelo deputado federal Eduardo Bolsonaro, que participou do evento.

A inauguração ocorreu no Hotel David Citatel porque o escritório, a cerca de cinco quilômetros dali, ainda não está montado.

A assessoria da Apex informou que a data foi escolhida para permitir a participação de Eduardo Bolsonaro, que faz um tour pelo Oriente Médio e no dia 4 de dezembro visitou na Cisjordânia um assentamento israelense.

Parceria

Eduardo disse que falou com o pai antes da cerimônia e ouviu dele, mais uma vez, a promessa de que vai transferir a embaixada, mas não deu nenhum prazo, dizendo que “o presidente tem até o final do mandato”.

Em seu Twitter, o deputado publicou que a abertura do escritório em Jerusalém “Trata-se do 1º passo para a transferência da embaixada”. Ele mencionou “[...] cristãos que querem a mudança da embaixada e apoiam nossos irmãos judeus do outro lado do mundo” e finalizou citando mensagem bíblica “quem abençoar Israel será abençoado e quem amaldiçoar será amaldiçoado”.

Também presente à inauguração do escritório, o embaixador de Israel no Brasil, Yossi Shelley, disse que há três anos seria impensável imaginar uma relação tão próxima entre os dois países. Ele negou que o governo israelense tenha se decepcionado com o fato de o escritório não ter status diplomático.

“Acreditamos que esse é o primeiro passo. Qual a importância para os empresários que querem fazer negócio se o escritório é diplomático? Qual a diferença?”, questionou.

veja também