A Queda da Babilônia

A Queda da Babilônia

Fonte: Atualizado: sábado, 31 de maio de 2014 09:09

 

A palavra que falou o SENHOR contra a babilônia, contra a terra dos caldeus, por intermédio de Jeremias, o profeta.
 
Anunciai entre as nações; e fazei ouvir, e arvorai um estandarte, fazei ouvir, não encubrais; dizei: Tomada está babilônia, confundido está Bel, espatifado está Merodaque, confundidos estão os seus ídolos, e quebradas estão as suas imagens.
 
Porque subiu contra ela uma nação do norte, que fará da sua terra uma solidão, e não haverá quem nela habite; tanto os homens como os animais fugiram, e se foram. 
 
Jeremias 50:1-3
 
Profecia de Jeremias previu a bancarrota de Babilônia, o império dominante na época. Bel é o nome de um de seus deuses e significa Senhor. Merodaque é Marduque, a principal divindade babilônica. Os impérios antigos consideravam que suas guerras tinham origem na guerra dos deuses, que procuravam alargar o seu território e influência. 
 
Estas pretensas batalhas por território foi importada por alguns ministérios de Batalha espiritual, uma doutrina que é mencionada pela Bíblia como parte da doutrina existente nas seitas existentes na época. Isto não significa que estas considerações sejam bíblicas, mas parte da história que a Bíblia deveria contar.
 
Parece que a queda deste império seria motivo de grande alegria para as nações que estavam debaixo de seu domínio. A localização da nação invasora é ao Norte. A indicação da Média parece tão clara, que os opositores da interpretação literal da Bíblia, desenvolveram uma tese originada na sua incredulidade. Afirmam que os profetas bíblicos tinham o mau costume de escrever depois do evento ocorrer, tentando dar a impressão de que escreveram antes. 
 
Uma clara tentativa de diminuir a importância das profecias como uma das maiores provas da inspiração das Escrituras.
 
 
Ubirajara Crespo
 
Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame