Não basta ter olho, é preciso ver

Não basta ter olho, é preciso ver

Fonte: Atualizado: sábado, 29 de março de 2014 03:30

Muitas manifestações sobrenaturais ocorrerão nos últimos dias e precisamos saber como detectar a sua procedência.

E, cumprindo-se o dia de Pentecostes, estavam todos concordemente no mesmo lugar; E de repente veio do céu um som, como de um vento veemente e impetuoso, e encheu toda a casa em que estavam assentados. E foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais pousaram sobre cada um deles. E todos foram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem. At 2.1-10

Várias manifestações sobrenaturais ocorreram como sinal de que o Espírito Santo viera sobre os discípulos. Não eram exatamente os mesmos sinais previstos por Joel, mas eram do mesmo tipo, procedência e motivo.

Mas o que ocorre é o que foi dito por intermédio do profeta Joel: E acontecerá nos últimos dias, diz o Senhor, que derramarei do meu Espírito sobre toda a carne; vossos filhos e vossas filhas profetizarão, vossos jovens terão visões, e sonharão vossos velhos; (At 2.16-20).

Joel não menciona vento impetuoso, tradução simultânea, línguas como fogo flutuando sobre as pessoas, ou fenômenos lingüísticos, no entanto Pedro afirmou que presenciavam o cumprimento de sua profecia. Isto nos leva a crer que o Espírito Santo deixa, por onde passa inúmeras e criativas marcas de sua passagem e que o Espírito de Deus é fera indomável que transborda os limites de todas as gaiolas denominacionais.

Mas o que ocorre é o que foi dito por intermédio do profeta Joel: E acontecerá nos últimos dias, diz o Senhor, que derramarei do meu Espírito sobre toda a carne; vossos filhos e vossas filhas profetizarão, vossos jovens terão visões, e sonharão vossos velhos; (At 2.16-20).

Joel não menciona vento impetuoso, tradução simultânea, línguas como fogo flutuando sobre as pessoas, ou fenômenos lingüísticos, no entanto Pedro afirmou que presenciavam o cumprimento de sua profecia. Isto nos leva a crer que o Espírito Santo deixa, por onde passa inúmeras e criativas marcas de sua passagem e que o Espírito de Deus é fera indomável que transborda os limites de todas as gaiolas denominacionais.

Ninguém jamais conseguiu conter a expansão do vento ou enjaulá-lo, Logo Ele que ninguém sabe de onde vem, quando se manifestará, e muito menos a favor de quem soprará. Ainda bem que a batuta que rege o rugido desta fera divina não está em nossas mãos.

O Espírito de Deus não se deixa moldar por tradições humanas. Suas manifestações não são se adaptam aos nossos costumes e não cabem nas cartilhas religiosas.

Varões israelitas, atendei a estas palavras: Jesus, o Nazareno, varão aprovado por Deus diante de vós com milagres, prodígios e sinais, os quais o próprio Deus realizou por intermédio dele entre vós, como vós mesmos sabeis. At 2.22

Não há como fugir da alegação de que milagres, prodígios e sinais são provas contundentes da aprovação divina. Estes sinais, porém, caminham necessariamente associados à pureza de propósitos, estratégias limpas, reações isentas e procedimento compatível com os princípios bíblicos.

Talvez esteja aqui a diferença entre uma intervenção de Deus e a manipulação do diabo.

Ubirajara Crespo

Ubirajara Crespo é pastor, escritor, conferencista, editor e diretor da Editora Naós.

Visite o Blog sob Nova Direção - http://sob-nova-direcao.blogspot.com/  

Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame