A esperança Messiânica do Reino Restaurado

O reinado do Messias substituirá a atual organização de países e Israel será a cabeça das nações.

Fonte: Guiame, Ubirajara CrespoAtualizado: quarta-feira, 2 de outubro de 2019 15:16
(Foto: Getty)
(Foto: Getty)

Isaías 11: 1. Do tronco de Jessé sairá um rebento, e das suas raízes, um renovo. 2. Repousará sobre ele o Espírito do Senhor, o Espírito de sabedoria e de entendimento, o Espírito de conselho e de fortaleza, o Espírito de conhecimento e de temor do Senhor. 3. Deleitar-se-á no temor do Senhor; não julgará segundo a vista dos seus olhos, nem repreenderá segundo o ouvir dos seus ouvidos.

Este texto prevê a materialização definitiva da dinastia davídica (Texto Paralelo 9.2-7). O Messias será um presente que Jessé, o pai de Davi dará ao mundo. As descrições feitas no texto vão muito além do que poderia ser atribuído a um ser humano (Texto Paralelo 2 Sam. 7.4). A esperança Messiânica do Reino Restaurado, nasceu durante o cativeiro babilônico. O reinado do Messias substituirá a atual organização de países e Israel será a cabeça das nações.

Daniel parece prever um grande intervalo de tempo entre a morte do Ungido, seguida pelo exílio provocado pelos romanos e a restauração final do Reino (Daniel 9). A fundação do Estado de Israel, em 1948 foi o início da volta e da restauração da nação. O Novo Testamento interpretou está profecia para nós, embora os judeus da época achassem que a restauração do Estado Judeus aconteceria quando voltassem da Babilônia. Esse longo intervalo de tempo deu a oportunidade para a evangelização de todas as nações gentílicas. A reconstrução da dinastia davídica só começará quando Israel abrir olhos e corações para o Messias que por eles morreu.

A justiça será o cinto de seus lombos, ou seja, o objeto que manterá sua roupagem real agarrada ao seu corpo. Ninguém mais poderá requisitar para si o reinado que somente a ele pertence. Até entre os animais a pacificação chegará a limites absolutos. Poderemos então, ver lobos, ursos e leões, transformados em veganos, pastarem junto aos cordeiros ao boi e conduzidos por crianças.

Isaías 11: 3. Deleitar-se-á no temor do Senhor; não julgará segundo a vista dos seus olhos, nem repreenderá segundo o ouvir dos seus ouvidos; 9. Não se fará mal nem dano algum em todo o meu santo monte, porque a terra se encherá do conhecimento do Senhor, como as águas cobrem o mar. 10. Naquele dia, recorrerão as nações à raiz de Jessé que está posta por estandarte dos povos; a glória lhe será a morada.

Por Ubirajara Crespo, pastor, conferencista, editor, autor das notas de rodapé da Bíblia do Guerreiro e dos livros “Qual o limite para o sofrimento” e “Rota de colisão”.

* O conteúdo do texto acima é uma colaboração voluntária, de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.

Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame