Creio que o tempo passado no deserto é proporcional ao tamanho da ferida

No deserto, não há muita coisa para se ver alem de areia. Infelizmente focamos demais na poeira

Fonte: guiame.com.brAtualizado: terça-feira, 14 de outubro de 2014 15:42
deserto
deserto

desertoCura Interior agora.

Não conheço todos os motivo pelos quais a passagem por um deserto é tão longa. Às vezes temos a impressão de que não aguentaremos nem mais um dia.

Já perguntei isso para Deus e ele me respondeu na Palavra que eu precisava conhecer o tamanho da dor das pessoas que ele mandaria me procurar para pedir ajuda. Foi assim que ele fez com seu filho porque não eu.

Hebreus: 5. 7. O qual nos dias da sua carne, tendo oferecido, com grande clamor e lágrimas, orações e súplicas ao que podia livrar da morte, e tendo sido ouvido por causa da sua reverência, 8. ainda que era Filho, aprendeu a obediência por meio daquilo que sofreu.

No meu caso o curso terminou assim que aprendi a lição. Sou lerdo para isso e o tempo de sofrimento foi do tamanho da minha lerdeza. Quem msndou eu andar de carroça e não de avião .

Creio, no entanto, que o tempo passado no deserto é proporcional ao tamanho da ferida.

No deserto, não há muita coisa para se ver alem de areia. Infelizmente focamos demais na poeira, torcendo para que se dissipe e possamos ver a solução do outro lado daquela cortina de areia, quando o verdadeiro motivo para estar ali é olhar para dentro.

Talvez esteja aí o remédio que nos curará....

Experimente.


- Ubirajara Crespo

 

Siga-nos

Mais do Guiame