Avivamento Gospel

Avivamento Gospel

Fonte: Atualizado: sábado, 31 de maio de 2014 09:56

Jr.11.3,4: "Assim diz o SENHOR, o Deus de Israel: Maldito o homem que não atentar para as palavras desta aliança, que ordenei a vossos pais, no dia em que os tirei da terra do Egito, da fornalha de ferro, dizendo: dai ouvidos à minha voz e fazei tudo segundo o que vos mando; assim, vós me sereis a mim por povo, e eu vos serei a vós outros por Deus".

O povo de Israel quebrou o contrato redigido no mesmo dia em que foi tirado do Egito. Jeremias, exercendo o antipático papel de oficial de justiça, entregava uma notificação que mostrava as consequências desta quebra de aliança. Desterro, vergonha, prisão e insegurança eram alguns dos itens previstos no contrato escrito com letras grandes. O nível de comprometimento dos israelitas com os deuses atingiu níveis altíssimos. Algo totalmente inconcebível para Jeová. "Porque o SENHOR dos Exércitos, que te plantou, pronunciou contra ti o mal, pela maldade que a casa de Israel e a casa de Judá para si mesma fizeram, pois me provocaram à ira, queimando incenso a Baal" (Jr 11.17).

Somente um sincero arrependimento livraria toda a nação de uma estrepitosa tragédia. O povo, porém, insistia em trilhar um caminho mais fácil: Colocou mais lenha no altar do holocausto e dobrou o número de animais ali sacrificados. O esparadrapo litúrgico não substitui o reconhecimento do pecado, a restituição do dano e a mudança de atitude.

O balanço Gospel nada acrescenta se faltar não for acompanhado de altas doses de arrependimento!!!! Acrescente ainda doses generosas de fé humildade, consideração, respeito pelo próximo, ações de graça, misericórdia e domínio próprio.

Os sacerdotes atiçavam o fogo do altar e derramavam mais sangue sobre ele, mas não confrontavam o pecado nem incentivavam uma mudança de vida. Ativismo ritualístico imprestável e sem conteúdo. "Que direito tem na minha casa a minha amada, ela que cometeu vilezas? Acaso, ó amada, votos e carnes sacrificadas poderão afastar de ti o mal? Então, saltarias de prazer (Jr 11.15).

Tentar maquiar o pecado com as cores de um intenso ativismo religioso é uma solução paliativa que só satisfaz o pecador, mas não aplaca a ira do Supremo Juiz.

Baladas Gospel, camisetas, botons, bonés e pulseiras com cores cristãs não enganam mais ninguém. Arrependa-se, restitua o dano causado e não faça mais isto.

Ubirajara Crespo

Ubirajara Crespo é pastor, escritor, conferencista, editor e diretor da Editora Naós.

Visite o Blog sob Nova Direção -  http://sob-nova-direcao.blogspot.com/

Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame