Comportamentos nocivos ao seu desenvolvimento: Livre-se de todos eles!

Um momento de imersão para analisar o SEU desenvolvimento com a contribuição de Geazi em sua famosa “pisada de bola”.

Fonte: Guiame, Rosana SáAtualizado: quarta-feira, 23 de setembro de 2020 16:06
(Foto: Getty)
(Foto: Getty)

Desenvolver segundo o dicionário de português online é: verbo transitivo direto e pronominal. Fazer com que (alguma coisa) cresça ou fique maior; tornar-se forte: você precisa desenvolver mais a musculatura.

Ocasionar um aumento na capacidade de; fazer prosperar; progredir: ... Aumentar o conhecimento intelectual; ampliar os valores morais e/ou espirituais: a criança desenvolveu a criatividade; a criatividade se desenvolveu rapidamente.

Fazer uma exposição (oral ou escrita); expressar-se: desenvolver um pensamento; o procedimento se desenvolveu em quatro estágios. Provocar a existência de; causar a propagação de; propagar-se: desenvolver um antídoto; das primeiras traições desenvolveram-se milhares. E seu uso Antigo. Tirar o envoltório de; desembrulhar.

Des-envolver é o prefixo negativo “DES” antes da palavra envolver, podemos pensar que para o desenvolvimento ocorrer faz-se necessário muitas vezes “não envolver-se”, talvez utilizando a metáfora de “sair um pouco da problemática” para tornar-se parte da solução. Adicionar novas perspectivas às atuais ou até mesmo substituí-las permitindo-se rever, repensar e ter novas percepções sobre as circunstâncias.

Quero falar aqui de alguém que conhecemos por estar em processo de desenvolvimento na bíblia. Elizeu é o mestre e Geazi, o aluno (a palavra aluno veio do latim alumnus, “criança de peito, lactente, menino” e, por extensão de sentido, “discípulo”. O verbo ao qual se liga é alere, “fazer aumentar, nutrir, alimentar”.)

II Reis 5:20-27 descreve um episódio de Geazi que nos ensina muito em relação a reflexão que queremos fazer agora o processo de desenvolvimento de cada um de nós. Geazi é mencionado nominalmente na Bíblia em três ocasiões. A primeira delas é na narrativa da mulher sunamita (2 Reis 4:12ss). A segunda envolve a história da cura de Naamã (2 Reis 5:20).  terceira e última passagem mostra Geazi diante do rei Jorão (2 Reis 5:4-6).

Geazi estava posicionado para aprender com um mentor e tanto, o profeta Elizeu. Conseguimos ver boas atitudes em Geazi, uma das que me encanta foi a ousadia de ter a ideia de presentear a Sunamita com nada mais nada menos que um “MILAGRE” uma vez que as condições humanas não lhe permitiriam mais ter um filho. Incrivel! Parabéns Geazi, sensacional sua proatividade e sensibilidade! Já ia me esquecendo parabéns pela coragem de falar algo tão inusitado diante das observações de seu mentor! O servo de Elizeu era proativo, dedicado, parece-me que tinha energia em suas posturas para realização com prontidão.

O que quero trazer para pensarmos agora é Geazi foi interrompido por seu próprio comportamento nocivo de voltar a Naamã para apropriar-se de algo que não lhe pertencia e que o fez mentir a fim de garantir que seu “plano” desse certo e no fim Elizeu o confrontou e a verdade veio à tona fazendo-o conviver com a lepra em seu próprio corpo.

Parece que aquela “energia” interna, seus pensamentos e sentimentos de alguma forma o deformaram e executou o próprio plano para se apropriar do que entendeu que deveria ter e a qualquer preço. Aqui estamos nós em um momento terrível de sua vida onde ele demonstra nocividade por meio de seu comportamento, prova disso que seu ciclo de Desenvolvimento passa por uma grande interrupção, pelo menos no que diz respeito à continuidade do discipulado dele por Elizeu como vinha fluindo tão bem. Imagina se Elizeu tivesse que assinar o relatório de estágio de Geazi, quantas coisas seriam evidenciadas.

Viaje comigo e imagine que Geazi foi convidado para dar uma aula especial, uma palestra para disseminar uma história importante que consta em sua biografia e que lhe teria marcado por longos anos... estamos juntos nesta metáfora??? Pois bem, um participante do evento pergunta a Geazi, quais lições nós - que estamos ouvindo seus depoimentos - podemos tirar deste episódio de sua vida. O que podemos aprender com seus erros:

1. Alimente-se apenas de pensamentos verdadeiros e que sustentem você em sua caminhada. Elimine o que é nocivo.

2. Há doenças que serão consequências de decisões que fizermos e que poderíamos ter mudado de ideia, pois há um caminho e um tempo entre a ideia e a sua realização.

3. Se tivesse conversado com Elizeu sobre seus sentimentos e opiniões em não aceitar aqueles presentes poderia ter aprendido tanto ao invés de mentir e falar em nome de Elizeu para Naamã.

4. Não devemos subestimar o poder de Deus e a revelação dEle ao profeta. Não ficou oculto, pelo contrário.

5. Ter mais humildade para aprender e conhecer os significados dos “nãos necessários” em nossas vidas.

6. Não me apropriar daquilo que não é legitimamente meu.

Sabemos que circunstâncias externas influenciam muito nosso processo de desenvolvimento, proporcionando oportunidades, ferramentas e meios para que cresçamos.

Quero te perguntar: Há algo que você tem pensado, sentido e te feito comportar-se de maneira tal que possa ser hoje obstáculo em seu processo lindo de desenvolvimento? Processo de lapidação para novos patamares, novos ares, novos rumos.

Anote e pense seriamente sobre: Em que preciso me desenvolver? Para qual propósito este desenvolvimento faz sentido? Quais as formas em que posso fazer isso? Quem pode contribuir para ampliar minha visão sobre pontos de melhoria e pontos fortes? Quem pode me ajudar? Quais metas de desenvolvimento precisam estar definidas e priorizadas em minha vida? Em quanto tempo preciso estabelecer meu cronograma e plano de ações?

Por Rosana Sá, formada em Administração de Empresas, pós-graduada em Marketing, pós-graduanda em Neurociência e Comportamento (PUCRS) e Certificada em Educação Virtual pelo Senac-SP, é professora universitária, conferencista, coach executiva e consultora empresarial. Atualmente, é sócia diretora da CYCLOS, empresa dedicada a ações de desenvolvimento profissional e gerencial.

* O conteúdo do texto acima é de colaboração voluntária, seu teor é de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.

Leia o artigo anterior: Tempo de avançar para um novo ciclo!

Siga-nos

Mais do Guiame