O princípio da oferta das Primícias

É assim que Deus quer: ser o primeiro em sua vida, não o último.

Fonte: Guiame, Paulo de TarsoAtualizado: quarta-feira, 28 de julho de 2021 17:44
(Foto: Pixabay)
(Foto: Pixabay)

O livro de Números retrata um período importante da libertação do povo de Israel a caminho de um novo tempo. Números também é a forma como expressamos quantias financeiras. Por isso precisamos estar bastante atentos para saber como estão os números de nossa vida financeira, que são o que revela a forma como administramos o dinheiro. 

Lendo o capítulo 15 do livro de Números, deparei-me com a orientação para que os israelitas apresentassem diversos tipos de ofertas a Deus. Uma, no entanto, me chamou bastante a atenção: a oferta pelas primícias, ou seja, pelos primeiros frutos da terra. 

Veja que o povo ainda nem tinha entrado na terra prometida, mas Deus já estava dando instruções para que as pessoas fizessem a coisa certa. A propósito, como você está ofertando ao Senhor? Você trata isso como prioridade ou deixa para o fim da fila de pagamentos? Pois então eu quero fazer com que você se entusiasme ainda mais com a possibilidade de ofertar ao Senhor das mais diversas maneiras. 

Voltando ao texto, vejamos como Deus orientou as pessoas a ofertar. O Senhor deu-lhes a seguinte orientação por intermédio de Moisés: O Senhor Deus deu a Moisés as seguintes ordens, que deveriam ser obedecidas quando os israelitas entrassem na terra que ele ia dar para eles: “Quando vocês comerem o alimento que a terra produz, deverão separar uma parte como oferta especial para o Senhor. Quando vocês fizerem pão, o primeiro pão feito da farinha nova deverá ser apresentado a

Deus como oferta especial. Vocês e seus descendentes darão ao Senhor essa oferta especial de pão” (Números 15.17-21). 

Como é bom acordar e ter os alimentos à nossa mesa logo no início do dia. Tomamos um café gostoso e agradecemos a Deus por toda a sua provisão logo de manhã. Você faz isso de coração? Ou está tão apressado para trabalhar que esquece esse momento precioso? 

Veja então aqui o que Deus desejava que seu povo fizesse. Logo que eles entrassem na terra e começassem a comer do fruto da terra, deveriam trazer uma oferta ao Senhor — uma oferta de gratidão pela colheita. Seus corações deveriam estar sempre gratos, alegres por toda a provisão de Deus em sua vida. 

Agora, uma coisa muito importante é que essa oferta deveriam ser as primícias, ou seja, a primeira a ser feita. Não a última, mas a primeira. É assim que Deus quer: ser o primeiro em sua vida, não o último. 

É por isso que Jesus declarou com muita clareza no Novo Testamento: “Ponham em primeiro lugar na sua vida o Reino de Deus e aquilo que Deus quer, e ele lhes dará todas essas coisas” (Mateus 6.33). Quais coisas? A roupa, a comida, a nossa casa. Tudo o mais seria acrescentado, mas perceba a ordem de Deus. Primeiro as primícias. Primeiro, as primeiras coisas. Você está fazendo isso? Ou está deixando seu dízimo e sua oferta para depois de pagar as contas? 

Conclusão: Após receber o seu salário, você deve dar toda a prioridade para as contribuições à igreja local. Dízimos, ofertas ou qualquer outro tipo de contribuição devem ser priorizados em seu plano de gastos. Coloque-os na primeira linha do orçamento, pois isso agrada a Deus.

Por Paulo de Tarso, pastor, engenheiro e mestre em Teologia. Fundador do Ministério Finanças para a Vida, que ensina pessoas de todas as idades a administrar o dinheiro de acordo com a Bíblia. É autor dos livros “Sucesso Financeiro” e da série “Finanças em Ação”.

*O conteúdo do texto acima é uma colaboração voluntária, de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.

Leia o artigo anterior: Confie em Deus no deserto financeiro

Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame