O camaleão e a segunda visão

O camaleão mantêm o foco no seu objetivo, ao mesmo tempo, consegue enxergar tudo o que está em volta

Fonte: guiame.com.brAtualizado: terça-feira, 16 de dezembro de 2014 18:06
camaleão
camaleão

camaleãoLendo sobre o camaleão, descobri uma curiosidade que antes não sabia. O olho do camaleão, quando ele vai capturar sua presa, fica fixo na própria presa, só que apenas um olho, o outro se mexe de forma independente analisando o ambiente pra que ele tenha certeza de que pode atacar. Então quando está tudo garantido, ele fixa os dois olhos na presa, põe pra fora aquela língua enorme e captura sua presa, assim ele tem uma mira perfeita.

O camaleão mantêm o foco no seu objetivo, ao mesmo tempo, consegue enxergar tudo o que está em volta. É fantástico! E é também fácil de notar como isso é uma boa forma de viver. Pense, o camaleão não perde o foco no seu objetivo, no seu alvo, onde precisa chegar; e mesmo assim, ele não se deixa cegar completamente por ele, continua de olho em tudo o que está a sua volta.

Nós geralmente temos os dois problemas. Ficamos cegos demais com o nosso objetivo e acabamos por perder tudo o que está a nossa volta, deixamos escapar os momentos mais marcantes das nossas vidas, como também oportunidades que poderiam nos ajudar a chegar nesse objetivo, mas como estamos cegos demais por ele, não vemos, não conseguimos avançar, e apesar de acharmos que estamos caminhando a frente, estamos apenas estagnados. Acontece também de só conseguirmos olhar tudo o que está a nossa volta sem conseguirmos focar em objetivo algum, e assim nossa vida segue meio sem sentido, meio vazia, meio sem razões, a gente não sabe de onde vem e nem pra onde vai, afinal, é importante termos objetivos a seguir.

E daí a gente acaba chegando na conclusão de sempre, o que é o mais correto? O mais correto é se ter equilíbrio, é saber dosar a quantidade de foco que você precisa ter em cada coisa. Você deve conhecer aquela frase: “tudo o que é demais, enjoa.” Pois é, nada que é em excesso faz bem. A conclusão é velha, mas o conceito está sempre atualizado, ele nunca sai de moda. O equilíbrio vai sempre ser importante na nossa vida. É como a gente lê em II Timóteo 1:7, “Pois Deus não nos deu espírito de covardia, mas de poder, de amor e de equilíbrio.” Percebe? Já está dentro de nós, fomos agraciados por Deus com o equilíbrio, só que ele não é involuntário, precisamos escolher usá-lo.


- Mariana Mendes

 

Siga-nos

Mais do Guiame