O ataque do Charlie a democracia!

O assunto é tão complicado que pensei duas vezes em escrever, mas decidi fazer em forma de observações.

Fonte: Guiame, Marcos BotelhoAtualizado: quarta-feira, 13 de janeiro de 2016 19:09

O jornal francês satírico Charlie Hebdo veio, depois de um ano do atentado terrorista que sofreu, com uma capa com “Deus” vestido de terrorista sujo de sangue e o título: O assassino continua solto.

O assunto é tão complicado que pensei duas vezes em escrever, mas decidi fazer em forma de observações.

Acho pequeno o tipo de humor que tem como objetivo claro apenas a provocação e a destruição do outro e de valores. O fato do jornal colocar o Deus cristão (o símbolo da trindade no desenho) mostra que eles querem provocar os cristãos religiosos, deturpando o fato em si.

Eles estão usando a liberdade de expressão do ocidente, onde o próprio cristianismo ajudou a conquista-la, para bater e provocar o próprio pensamento cristão. É a incoerência humana no mundo da democracia.
Eles são o outro lado da mesma moeda dos radicais que os atacaram, usam a liberdade de expressão para agredir a liberdade dos outros em detrimento ao que eles acreditam que é o certo.

O fato deles não saberem usar a liberdade não quer dizer que temos que censurar ou atacar a liberdade, pelo contrário, temos que defender a liberdade e contra atacar com a lei da democracia e do mercado: criticando, boicotando e desprezando. E no caso dos cristãos a bíblia ensina que esse contra ataque tem que ser feito com amor.

Lógico que eles estão blasfemando contra Deus, mas dou um recado para os juízes de plantão: Espero que Deus, o Justo Juiz, os julgue na eternidade, pois sei que um deus que fica jogando praga e fulminando pessoas por ai poderia fazer isso comigo por pecados que cometo na minha miserável vida. Peço sempre misericórdia para Deus.

E para acabar, a bíblia mostra que o ser humano desde o principio não sabe lidar com a liberdade, e o jornal satírico usa de forma mais leviana a liberdade que Deus deu contra o Deus da liberdade. Como diria o mestre Ariovaldo Ramos: é usar a graça de Deus contra o Deus da graça!

Essas são as minhas observações desse assunto delicado, quais são as suas?

Conferência Voz dos Apóstolos - Inscreva-se!
Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame