"SHAVUOT": O Cumprimento da Promessa!

Shavuot (do hebraico: שבועות, "[sete] semanas") é o nome da festa bíblica também conhecida como: Festa das Colheitas ou Festa das Primícias.

Fonte: Guiame, Joel EngelAtualizado: quarta-feira, 31 de maio de 2017 12:25
SHAVUOT é conhecida como a festa da colheita. (Foto: Stuff Jews Should Know)
SHAVUOT é conhecida como a festa da colheita. (Foto: Stuff Jews Should Know)

A Festa de Shavuot, neste ano inicia no dia 30 de maio e encerra no dia 01 de junho de 2017. Os judeus celebram a data que Deus outorgou (entregou) a Torá (Lei e Mandamentos) ao povo judeu no Monte Sinai há mais de 3.300 anos. Ela ocorre após 49 dias (7 semanas) da contagem do Omer, iniciado na páscoa, em preparação a esse evento marcante.

É comemorada nas comunidades judaicas com o acendimento das velas, com estudo a noite toda de Torá, ouvindo a leitura dos Dez Mandamentos na sinagoga e saboreando alimentos lácteos.

Shavuot (do hebraico: שבועות, "[sete] semanas") é o nome da festa bíblica também conhecida como: Festa das Colheitas ou Festa das Primícias, celebrado no quinquagésimo dia do Sefirat Haômer (contagem dos dias). Devido a esta contagem, a festa é também chamada de Pentecostes.

Shavuot é um jubileu pessoal, durante 7 semanas ou 49 dias o povo se prepara para se encontrarem com seu Deus, renuncias, confissões, entregas, orações e ofertas são direcionadas a Deus.

No mês de Sivan (pelo calendário bíblico) terminava a colheita de cereais, que graças à proteção divina puderam ser extraídos do solo e separados como primícias, ofertas ao Senhor.


“Chag HaBicurím” Festa das Primícias
Nenhum cereal da nova colheita podia ser utilizado antes de 6 de Sivan (calendário bíblico), data em que esse sacrifício se tornava efetivo. Por isso Shavuot se chama também Chag HaBicurím, festa das primícias, primeiras colheitas.

Shavuot, Pessach e Sucot se caracterizavam pelas peregrinações ao Templo. Os peregrinos marchavam para Jerusalém, acompanhados durante todo o trajeto pelos alegres sons das flautas.


Os 7 frutos
As primícias dos sete principais frutos eram levadas em cestos decorados com fitas e flores. Os produtos davam renome ao solo da Terra de Israel e testificava que Deus os tinha prosperado na terra. O trigo, cevada, uvas, figos, romãs, azeitonas e tâmaras, eram apresentados ao Senhor pelas mãos do sacerdote no Templo, onde faziam a entrega de seus cestos.


A Benção das Primícias
Quando o povo de Israel trazia as Primícias Deus abençoava as lavouras garantindo uma ótima colheita, porém quando ela deixavam de honrar a Deus com suas primícias as lavouras eram atacadas pela praga dos gafanhotos

"O que a locusta cortadora deixou, a voadora o comeu; e o que a voadora deixou, a devoradora o comeu; e o que a devoradora deixou, a destruidora o comeu" (Joel 1:4).

O povo trazia as primícias nas mãos do sacerdote e este as abençoava e Deus garantia a próxima colheita sem os danos das pragas.

Ezequiel 44:30: "Igualmente as primícias de todos os primeiros frutos de tudo, e toda oblação de tudo, de todas as vossas oblações, serão para os sacerdotes; também as primeiras das vossas massas dareis ao sacerdote, para fazer repousar uma bênção sobre a vossa casa. –
A benção da Restituição

Joel 2:24: "E as eiras se encherão de trigo, e os lagares trasbordarão de mosto e de azeite. 25. Assim vos restituirei os anos que foram consumidos pela locusta voadora, a devoradora, a destruidora e a cortadora, o meu grande exército que enviei contra vós".


Revelação da Palavra
O Shavuot, também celebra a revelação da Palavra de Deus ao povo de Israel. 50 dias depois da libertação do povo Judeu do domínio de Faraó.

Nesta festa, nós cristãos celebramos com grande Jubilo, a Igreja recebeu o Espírito Santo do Pai nesta festa há quase 2000 anos, festa que ficou conhecida pelo nome de Pentecostes.

Ezequiel profetizou: “Darei a eles um coração não dividido e porei um novo espírito dentro deles; retirarei deles o coração de pedra e lhes darei um coração de carne. Então agirão segundo os meus decretos e serão cuidadosos em obedecer às minhas leis. Eles serão o meu povo, e eu serei o seu Deus” (Ezequiel 11:19,20).


O cumprimento da Promessa do derramamento do Espírito Santo
"E, depois disso, derramarei do meu Espírito sobre todos os povos. Os seus filhos e as suas filhas profetizarão, os velhos terão sonhos, os jovens terão visões. Até sobre os servos e as servas derramarei do meu Espírito naqueles dias”. (Joel 2:28,29).

Jesus durante o seu ministério declarou: “Mas o Conselheiro, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, lhes ensinará todas as coisas e lhes fará lembrar tudo o que eu lhes disse”. (João 14:26).

“Mas quando o Espírito da verdade vier, ele os guiará a toda a verdade”. (João 16:13).

"Não saiam de Jerusalém, mas esperem pela promessa de meu Pai, da qual lhes falei. Pois João batizou com água, mas dentro de poucos dias vocês serão batizados com o Espírito Santo"... "Mas receberão poder quando o Espírito Santo descer sobre vocês, e serão minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judéia e Samaria, e até os confins da terra". (Atos 1:4-8).

Shavuot é tempo de agradecer a Deus pelo cumprimento da Promessa e pelas muitas bênçãos liberadas sobre nossas vidas! Esta semana profética de pentecostes nos levará a um novo tempo, uma nova unção e uma nova história!

Feliz Shavuot a todo o povo!

 

*O conteúdo do texto acima é de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.

Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame