Ministério Engel prepara Ato Profético para clamar por renovo no governo brasileiro

Coincidindo com o encerramento do Yom Kipur, a ideia do ato é chamar a nação à santidade, purificação e decretar um renovo no cenário político nacional.

Fonte: GuiameAtualizado: quarta-feira, 24 de setembro de 2014 02:54
Ministério Engel prepara Ato Profético para clamar por renovo no governo brasileiro
Ministério Engel prepara Ato Profético para clamar por renovo no governo brasileiro

Ministério Engel prepara Ato Profético para clamar por renovo no governo brasileiro

"Então no mês sétimo, aos dez do mês, farás passar a trombeta do jubileu; no dia da expiação fareis passar a trombeta por toda a vossa terra" (Levítico 23:9).

No dia 25 de setembro, dia em que o povo Judeu comemora o “Rosh Hashaná”, nós do Ministério Engel vamos iniciar um período de 1O dias de orações, que serão concluídos no dia 4 de outubro - quando é comemorado o Yom Kipur, em Israel.

Aproveitando esta data profética que antecede as eleições, estaremos intercedendo e fazendo decretos pela nossa nação.

No décimo dia de orações - que cairá em 4 de outubro - estaremos tocando o Shofar fazendo a proclamação do Ano do Jubileu para nossa nação.

No ano do Jubileu em Israel todo o jugo era quebrado, o inimigo era julgado e Deus governava a nação, estabelecendo o Seu Reino de Paz e Prosperidade em todos os sentidos.

Exemplo disso foi a libertação do povo de Israel do Egito - história contada em Êxodo, capitulo 12 - na qual Deus mandou o povo sacrificar um cordeiro por família. Naquela noite, Ele julgou os deuses do Egito e libertou seu povo da opressão. 

Nosso país (Brasil) se encontra em situação semelhante à qual o povo de Israel vivia no Egito.

Até aqui fomos governados por ímpios, pessoas que não se importaram em agradar o coração de Deus... Nosso povo é oprimido pela pobreza, pela ignorância e explorado por déspotas que se “servem” de nossas riquezas, mas não servem a Deus. O anti-cristo avança com suas doutrinas e filosofias para dominar as nações.

Mais do que nunca devemos lutar para entronizar Jesus em nossa nação! 

Precisamos “clamar” a Deus como o povo hebreu clamou por libertação e Deus desceu ao Egito com mão forte e os tirou de lá. Os Hebreus que estavam no Egito tiveram uma vitória completa. Chamamos isso de Jubileu - que quer dizer Vitória completa para toda a nação. No ano do Jubileu Deus descia a terra para estabelecer o seu reino e governava com seu povo e havia justiça e equidade.

Todas estas coisas foram escritas para nos ensinar princípios de como funciona o reino espiritual.

Preparação espiritual: Dez dias de arrependimento
Antes de proclamar Jubileu havia um período de dez dias de confissões e profundo arrependimento dos sacerdotes e do povo de Deus. A crença é que, durante o Rosh Hashaná, os nomes são escritos no livro e, no Yom Kipur (10 dias depois), o livro é selado. Estes 10 dias são conhecidos como os “Dias de Temor”. Pois Deus abre o livro dele e escreve os Decretos, de quem vai viver, quem vai morrer, quem vai ser salvo, quem vai ficar doente, quem vai se curar, quem vai ficar rico e quem vai ficar pobre.

Tudo será selado no “Yom Kipur”.  É o Dia da Expiação, sobre o qual declara a Torá: "No décimo dia do sétimo mês afligirás tua alma e não trabalharás, pois neste dia, a expiação será feita para te purificar; perante Deus serás purificado de todos teus pecados".

Portanto neste dia começa o novo ano judaico. É um momento de convocar a todos para a santidade. É o dia em que Deus julga todas as almas com relação ao próximo ano.

É também um dia de introspecção e reflexão sobre os atos cometidos no ano anterior, e de pedidos e orações para o ano vindouro, ou seja, um dia de julgamento pessoal que cada um deve fazer a si mesmo.

Trata-se de dias de jejum, introspecção e autoanálise, durante o qual confessamos nossos pecados e oramos por um ano bom e doce.

Entre o Rosh Hashaná e o Yom Kipur, segundo a tradição judaica, Deus julga o mundo.

Quando Deus fechar o Livro não há mais o que fazer, pois já fora decretada toda sua história no ano vindouro. Este período se inicia dia 25 de setembro e vai até até 4 de outubro.

YOM KIPUR
“E farás soar a voz do shofar aos 10 dias do sétimo mês; no dia das expiações fareis soar o som do shofar em toda a vossa terra”. (Levítico 25:9)

Segundo a Torá, o Yom Kipur é o dia do toque das trombetas - ou do shofar. O toque do Shofar é um ato de imensa importância neste dia, que é compreendido pelos sábios como um sinal sonoro para incentivar o sentimento de arrependimento por atos pecaminosos que os membros da congregação possam ter cometido.

A data também é considerado o “Dia do Juízo”: Os justos são imediatamente selados no livro da vida.

Neste dia são invocadas as memórias de nossas ações perante Deus, para que Ele decrete o nosso julgamento. Este dia também é chamado “Dia do Som das Trombetas” ou “Dia da Lembrança no Nome de Deus”.

DECRETOS
Nestes 10 dias que antecedem o Yom Kipur estaremos em retiro, fazendo decretos para nossas vidas e nossa nação.

No livro de Levítico encontramos um decreto poderoso que o próprio Deus fez para abençoar o seu povo com o Ano do Jubileu.

9  Então no mês sétimo, aos dez do mês, farás passar a trombeta do jubileu; no dia da expiação fareis passar a trombeta por toda a vossa terra,

10  E santificareis o ano qüinquagésimo, e apregoareis liberdade na terra a todos os seus moradores; ano de jubileu vos será, e tornareis, cada um à sua possessão, e cada um à sua família (Lv 25 ).

Depois de dez dias de arrependimento e renovação da Aliança com Deus os Israelitas, faziam um Jejum de 25 horas no dia da expiação. Neste dia alem de pedir perdão eles adoravam e ofereciam uma oferta ao Senhor. O sumo sacerdote era o primeiro que entrava na presença de Deus para fazer expiação, com um novilho e um carneiro como oferta pela sua família e pelo povo (Lv 16)

Se Deus ficasse satisfeito e aceitasse a Adoração do seu povo Ele descia e os libertava do jugo do Inimigo.

OFERTAS NO ATO PROFÉTICO
No Antigo Testamento vemos que tantos os servos de Deus, como Abraão, Gideão  e outros ofereciam ofertas no altar para a conquista de território, e o mesmo acontecia com os sacerdotes de baal.

No Egito os “deuses” exigiam oferendas diárias e isso os mantinha no poder.

Hoje em dia, muitos candidatos ímpios fazem macumbas e oferecem sacrifícios aos seus “guias”, com intuito de se perpetuarem no poder.

O povo de Deus precisa despertar e usar esta arma espiritual hoje para não perder para o inimigo.

ATO PROFÉTICO
Venha conosco e vamos nos purificar, decretando um novo Governo para o Brasil; um governo que não é vendido; um governo que não compactua com Satanás!

Faça decretos para sua nação e para sua vida, este é o momento!

No dia 25/09, iniciaremos o período de 10 dias de orações e concluiremos com um Ato Profético, no dia 04/10, às 18h – momento em que encerra-se também o Yom Kipur.

No dia 4 de outubro, às 15 horas, entregaremos nossas ofertas no altar, juntamente com nossos  decretos, ou pedidos a Deus. Às 18 horas tocaremos o shofar e daremos inicio aos cânticos e danças em adoração ao Senhor. E a festa do Jubileu que vamos comemorar é pela fé, profetizando as vitórias em Cristo.

No domingo seguinte (5 de outubro) daremos continuidade ao seminário sobre o Ano do Jubileu e faremos um dia de Oração pela Paz em Israel.

Para mais informações, ligue: (55) 3217 4744

Por Joel Engel

Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame