Confrontando os falsos profetas

Confrontando os falsos profetas

Fonte: Atualizado: sábado, 31 de maio de 2014 09:05
Confrontando os falsos profetasNo reinado de Acabe, o culto idólatra estava presente em toda a nação. Dessa forma, para manter a religião pagã na mente do povo, era necessário um grande número de falsos profetas. (1 Reis 18:19-22). Estes falsos profetas agiam “sob encomenda”.
 
Os profetas de Baal eram, de fato profetas, mas comiam à mesa de Jezabel. Eram profetas, mas tinham seus ministérios “alugados” para o rei Acabe e Jezabel.
 
“E o mensageiro que foi chamar a Micaías falou-lhe, dizendo: ‘Vês aqui que as palavras dos profetas a uma voz predizem coisas boas para o rei; seja, pois, a tua palavra como a palavra de um deles, e fala bem’. Porém Micaías disse: 

"Vive o Senhor que o que o Senhor me disser, isso falarei”. (I Rs 22:13,14).
 
Os profetas de Acabe profetizavam o que o rei queria ouvir, pois pertenciam ao governo deste.
 
Nenhum homem de Deus, nem a igreja, podem ficar comprometidos com qualquer armação religiosa ou política. Se isso acontecer, perdem sua autoridade profética (1 Rs 22.13,14).
 
No culto a Baal, havia rituais semelhantes ao culto a DEUS. Elementos como o altar, música, danças e também o sacrifício faziam parte das cerimônias.
 
Elias mostrou que aquela religião falsa não produziria fogo – elemento que seria essencial, como resultado / prova da aceitação do ritual por Deus. (1 Rs 18.24).
 
Características dos falsos Profetas:
 
• Eram mais numerosos.
• Profetizavam para "agradar" os ouvintes.
• Eram "pagos" para profetizar.
• Sua Adoração era SEMELHANTE  à verdadeira, mas era falsa.
• Em seus cultos, havia gritos e danças mas, não o genuíno fogo de DEUS.
 
Qualquer semelhança com o que vemos atualmente é mera coincidência?
 
Nos dias atuais, vemos algo muito semelhante:
 
Versiculo para decorar: “Porém Micaías disse: Vive o Senhor que o que o Senhor me disser isso falarei”. (I Rs 22: 14).
 
Os acontecimentos ocorridos no reinado de Acabe confirmam que nenhum sistema é profético, pois nenhum profeta pertence ao sistema. A passagem bíblica de 1 Reis 18.19 expõe essa verdade. 
 
Acabe e Jezabel, haviam estabelecido a idolatria em toda a nação. Para manter a presença do culto aos falsos deuses na mente do povo, eles necessitavam de muitos falsos profetas. A Bíblia destaca muitas vezes este fato (1 Rs 18.19). Elias expôs isso na presença do povo (1 Rs 18.22). Não havia verdade, nem qualidade no falso culto, mas apenas quantidade.
 
O verdadeiro profeta de DEUS não se encaixa neste sistema.
 
"Então invocai o nome do vosso deus, e eu invocarei o nome do Senhor; e há de ser que o deus que responder por meio de fogo esse será Deus. E todo o povo respondeu, dizendo: É boa esta palavra". (1 Reis 18:24)
 
Joel Engel – www.joelengel.com.br 
Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame