MENU

Por que não fui ao The Send?

Onde já se viu 190 mil pessoas responderem ao chamado de Deus?

fonte: Guiame, Fernando Queiróz

Atualizado: Segunda-feira, 10 Fevereiro de 2020 as 3:48

(Foto: The Send Brasil)
(Foto: The Send Brasil)

Eu não fui ao The Send porque não consegui ingresso. Tentei, mas, não deu. Esse é o único motivo.

Sim. O título é para te atrair. Talvez você deva ter pensado que esse texto seria uma crítica ao evento. Não é. Na verdade, me senti por fora de algo que estava acontecendo em minha região e, também, no país.

Em apenas um dia, cerca de 190 mil pessoas se reuniram para adorar a Deus, juntas. Crentes de diferentes denominações deixaram de lado suas diferenças (por incrível que pareça) para adorar a Deus durante esse dia. Ainda assim, o evento recebeu bastantes críticas. Normal. Faz parte. Tem muito crente chato de todos os lados.

Talvez você esteja confuso. Afinal de contas, não tem nexo eu escrever sobre um evento que não compareci. Tem razão. Eu apenas vi fotos e vídeos e, na verdade, fiquei impressionado. Onde já se viu 190 mil pessoas responderem ao chamado de Deus, a tarefa que temos de propagar o Evangelho ao mundo, em um único evento? Esse evento me lembrou de uma oração que Jesus fez em João 17:20-24.

"Minha oração não é apenas por eles. Rogo também por aqueles que crerão em mim, por meio da mensagem deles, para que todos sejam um, Pai, como tu estás em mim e eu em ti. Que eles também estejam em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste. Dei-lhes a glória que me deste, para que eles sejam um, assim como nós somos um: eu neles e tu em mim. Que eles sejam levados à plena unidade, para que o mundo saiba que tu me enviaste, e os amaste como igualmente me amaste. "Pai, quero que os que me deste estejam comigo onde eu estou e vejam a minha glória, a glória que me deste porque me amaste antes da criação do mundo.”

Houve pessoas que foram por emocionalismo? Sim. Houve pessoas que só foram para ver os famosos? Sem dúvida. Houve políticos e pastores oportunistas? Opa. Houve pessoas que não levarão a sério tudo que ocorreu? Sim. Houve pastores lá que eu não concordo com praticamente nada? Yes. No entanto, não podemos olhar a falta de comprometimento de alguns e julgar que todos estejam assim. Se metade dos participantes do The Send levarem a sério o comprometimento que fizeram, ainda assim, é muita gente que pode fazer a diferença no Brasil e no mundo. Creio eu que não será só metade.

O The Send me fez lembrar as histórias de avivamento que meu pai, pastor Edison Queiróz, contava para mim, de quando ele era jovem. Onde muitos jovens se entregavam para a obra missionária, se entregavam a uma vida séria com Deus e de estudo da Palavra. Eu apenas conseguia imaginar como era. Dessa vez, pude ver um pouco mais de perto. Como Pr. Luciano Subirá disse: História é o que vai acontecer depois.

Em um dia, de forma sutil, a hipergraça foi combatida (não eliminada, combatida). Jovens se comprometendo a abrir mão do conforto para propagar o Evangelho. Como o Pr. Francis Chan disse: “Nascemos para morrer.” Além disso, em sua oração, o Pr. Douglas Gonçalves pediu que nossa geração tivesse fome pela Bíblia e que não fosse levada por teologias estranhas. Em uma época em que poucos, de fato, leem e estudam a Bíblia; foi incrível ver o Pr. Hernandes Dias Lopes desafiar os jovens a buscarem o real avivamento na leitura da Bíblia e no arrependimento foi incrível ver a resposta o povo. Eu sei que nem todos levarão isso a sério. Falei isso dois parágrafos acima. O Pr. Carlito Paes orou por união entre os cristãos. Acredito que isso ocorreu, um pouco, no The Send. Pessoas de diversas denominações se juntaram para adorar a Deus. A união entre os cristãos glorifica a Deus.

Que possamos olhar o que aconteceu lá e nos alegrarmos. Deus foi glorificado. Jesus foi exaltado, não o homem. Pessoas se entregaram à obra missionária, em uma época onde o cristão busca apenas o conforto. Vamos olhar para os tantos que levaram o compromisso a sério e nos alegrar, e vamos continuar orando pelos que foram apenas pelo emocionalismo e pessoas conhecidas. Nada acontece por acaso, inclusive esse evento.  Conheço bastante pessoas que foram e sei que foram com seriedade. Que o compromisso deles seja real, cada dia, em suas vidas.

Não sei qual foi sua opinião sobre o evento. No entanto, eu não quero ficar de fora do que Deus vai fazer de hoje em diante. Minha oração tem sido essa. Eu e minha esposa queremos ser parte do que Deus vai fazer no Brasil e no mundo. Nós queremos fazer parte.

Por Fernando Queiróz, psicólogo; líder do ministério Change (jovens de 18-25 anos) na Primeira Igreja Batista de Santo André, onde também trabalhou com adolescentes. Filho de pastor; Pós-graduando em Exposição e Ensino da Bíblia.

* O conteúdo do texto acima é uma colaboração voluntária, de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.

Leia o artigo anterior: Graça distorcida

veja também