William Bonner, Caetano Veloso e o velho Mat

William Bonner, Caetano Veloso e o velho Mat

Fonte: Atualizado: sábado, 31 de maio de 2014 09:18

Qual a criança que nunca tentou segurar a água na mão? No banho, na piscina ou no mar, toda criança já fez uma conchinha com as mãos e tentou segurar a água. Sem exceção, toda criança chegou na mesma conclusão: não dá, é impossível. Com o tempo acontece o mesmo. Gostaríamos de eternizar os bons momentos muito além das fotos. Se conseguíssemos, aceleraríamos com as turbinas de um boing os tempos ruins, fazendo-os passsar rapidamente. Mas o tempo, indiferente, independente e indomável, segue sua marcha sem nada esperar.

Sexta, dia 9.12.11, no portal Folha.com, li uma declaração engraçada-curiosa-esquisita-normal-estranha ou aquilo que cada um achar. William Bonner, após ser questionado sobre sua idade e os primeiros cabelos brancos, soltou a pérola: A idade é uma m...! Nada original, anos antes dele, Caetano Veloso, sobre o mesmo tema a respeito do envelhecimento, também deu sua contribuição, usando outro sinônimo para a última palavra: A idade é uma b...!

Brincamos a respeito da própria idade, é um fato. Devemos cuidar bem do nosso corpo, é um dever. Mas sem querer aqui emitir qualquer juízo para as declarações do Caetano e do William - porque só eles é que sabem o valor que dão para suas vidas - a idade, pelo menos para mim, não é uma m...

Desde os 14 anos tenho cabelos brancos. Chegaram sem avisar ou pedir licença. Nem sequer um só dia cogitei tingí-los ou coisa parecida. Será sempre esta a minha decisão? Não sei, um dia posso mudar de opinião. Afirmo isso para deixar claro que não tenho absolutamente nada contra aqueles que pintam seus cabelos. O que me interessa não são cabelos pretos ou brancos, um ou outro apenas satisfazem nossas vaidades. De quem pinta, porque se sente melhor. De quem não pinta, porque também se sente melhor. O que de fato interessa é a vida que se vive, como se vive, com quem se vive.

Em Cristo aprendi que nada acabará, pois morrendo é que se ressuscitará para a vida eterna. Nossa aparência atual, seguindo a decadência física imposta pelo tempo, um dia mudará por conta da transformação na volta de Cristo, coroando a todos os salvos com uma nova, perfeita e incomparável aparência.

Em Cristo a vida não é uma m... porque ela faz sentido. Sabemos de onde viemos, o que estamos fazendo aqui e para onde vamos. Virtudes que sem Ele não se manifestariam, com Ele começam a interagir no nosso dia a dia. Pensamentos e valores que não se viam nas trevas, passam a ter prioridade no reino da luz do seu amor. Ou seja, em Cristo, os vazios da vida se enchem de significado e propósito.

E o velho Mat? Segundo Genesis 5.27, ele viveu 969 anos! Matusalém é o nome bíblico que sempre nos vem a mente quando queremos falar sobre longevidade de vida. No entanto, mesmo vivendo 969 anos, chegou o dia de morrer. Bonner, Caetano e Matusalém, para ambos a idade passou, passa e passará. O tempo é incontrolável. Enquanto ainda vivos, porém, podemos lutar para controlar nossas escolhas. Escolhamos bem. Essa idade que marca o nosso hoje, dependendo das nossas escolhas, pode ser apenas mais um dia de uma eternidade que por fim se desvendará para aqueles que esperam em Cristo.

Paz!

Edmilson Ferreira Mendes   é teólogo. Atua profissionalmente há mais de 20 anos na área de Propaganda e Marketing. Voluntariamente, exerce o pastorado há mais de dez anos. Além de conferencista e preletor em vários eventos, também é escritor, autor de quatro livros: "Adolescência Virtual", "Por que esta geração não acorda?", "Caminhos" e "Aliança".

Contatos com o pastor Edmilson Mendes:

www.calicedevida.com.br

mendeslongo@uol.com.br

Conferência Voz dos Apóstolos - Inscreva-se!
Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame