Meu filho foi ao shopping. Será?

Meu filho foi ao shopping. Será?

Fonte: Atualizado: sábado, 31 de maio de 2014 09:14

Shopping, além de tudo que oferece, proporcionando aos clientes desde entretenimento até negócios, também se tornou uma desculpa. Aliás, uma boa desculpa.

Torna-se cada vez mais comum a mentira entre os adolescentes. Pai, mãe, vouao shopping. Simples assim, sem muitas explicações se consegue a liberação para o destino que bem entender. Pais facilmente acreditam nesta explicação e dão a pronta autorização.

Por que é tão fácil? Por causa da sensação de segurança que oferece oshopping. Tecnologias de comunicação também facilitam a autorização dos pais,afinal, desde que o adolescente carregue um celular e avise aos pais que tudo estábem, tudo está de fato bem, acreditam os pais.

A mentira é facilitada pela impessoalidade dos shoppings, pois se tornaram mini-centros comerciais das grandes cidades. Portanto, milhares de pessoas lotam os shoppings todos os dias, tornando a tarefa de ir até estes estabelecimentos para checar se os filhos de fato estão lá, praticamente impossível.

Um acontecimento flagrado na região de Campinas, neste final de semana, e que foi capa do jornal Correio Popular de 19.03.2012, deixa claro como esta mentira da moçada pode ser fatal para jovens que teimam em desrespeitar limites. Aliás, este é o tema de capa do jornal: Jovens além do limite.

Numa chácara com pouco mais de 200 jovens, a polícia interrompeu um baile funk regado a bebida alcoólica e drogas. A ação foi executada pela polícia em parceria com fiscais da Vara da Infância e Juventude. A operação deteve 180 menores e apreendeu maconha, cocaína, lança-perfume, 50 caixas de cerveja, 10 dúzias de vodca e quatro motos sem documentação.

Todos os menores, na maioria entre 14 e 16 anos, tiveram de apresentar documentos e só foram liberados com a presença dos pais. Estes, os pais, chegavam indignados com as mentiras e malandragens dos filhos. Algumas frases: Isso aqui é o shopping que você vai? Gritou um dos pais ao ir buscar a filha de 12 anos. Vou mandá-la para a casa do pai, em Curitiba, disse que ia a uma festinha de aniversário. Festa de aniversário com polícia e droga? Cheguei aqui e ele estava fumando e bebendo. Foi a declaração de uma mãe ao lado do filho de 14 anos.

O buraco é mais embaixo. Pais separados, omissos e materialistas combinados com adolescentes sem projeto, sem ideal, permissivos e seduzidos pelas filosofias impostas por rádios, BBBs, filmes, redes sociais, revistas, enfim, pelo caldo social deste cenário babilônico, explica boa parte da tragédia relacional que nos cerca.

Precisamos dar as mãos, filhos e pais. Nossa casa e família precisa resgatar significados. Ninho de amor, lugar de refúgio, pedacinho do céu, reserva de paz. Enquanto nosso CEP for um campo de batalha diário, o prazer da comunhão escapará pelas janelas, indo procurar realização em chácaras recheadas com drogas e bebidas que entregam prazeres artificiais.

Chega. O Reino de Deus começa em mim, em você, em nós. No mundo, disse o Rei do reino, teremos aflições, porém devemos persistir em termos um bom ânimo, pois Ele venceu o mundo. Ou seja, este mundo já foi, e está, derrotado. Então, se iludir pra quê? Se deixar levar por quê? Nada disso, se for ao shopping, vá ao shopping apenas, mas não perca seu caráter, sua dignidade, sua tranqüilidade na consciência, sua saúde, seus bons relacionamentos e sua confiança por causa de inconsequentes mentiras. Faça de cada pequeno ato um gesto de verdade, o benefício no final dascontas, será todo seu.

 

Por Edmilson Mendes

e-mail: mendeslongo@uol.com.br
blog: calicedevida.com.br
twitter: @Edmilson_Regina
facebook: https://www.facebook.com/profile.php?id=100000512610458 

Siga-nos

Mais do Guiame