Liquidação do mundo, liquidando você

Liquidação do mundo, liquidando você

Fonte: Atualizado: sábado, 29 de março de 2014 03:30

Não é possível que Jesus estivesse errado, Ele jamais se enganou. Justamente quando falou de mim cometeria um equívoco? Improvável. Impossível. Eu reviro o sermão do monte e fico inquieto. Depois de mandar que olhássemos para as aves no céu e observássemos o cuidado do Pai celestial com elas, nos fez a seguinte pergunta: "Não tendes vós muito mais valor do que elas?". Creio que tenho mais valor. Pelo menos, quero crer que sim.

Então entro numa loja de animais e admiro um papagaio, devidamente registrado no IBAMA. Seu valor? R$ 2.500,00! Acho caro, muito caro. Para minha decepção, o tal papagaio vai ficar mais caro ainda.

Chego do culto, 31.05.09, como uma pizza com minha família e ligo a TV exatamente numa reportagem sobre Portel, uma cidadezinha do Pará. Tema: venda de mulheres para prostituição. Estarrecido acompanho a negociação de uma mãe com um cliente. Por R$ 500,00 ela aceita vender sua filha de 17 anos. Vender mesmo. O homem pode levar a filha embora, viajar para onde bem entender, fazer o que quiser com ela. Caramba! Quinhentos reais...

Depois de engolir seco, lembro-me de outras notícias que li e começo a escrever este texto. No Vale do Paraíba, meninas de 10 anos de idade são oferecidas em programas de sexo por R$ 5,00. Em São Paulo, fico sabendo de uma mãe que tinha acabado de dar a luz, ainda no hospital ela vende seu bebê por R$ 15,00, isso mesmo, quinze, e para quê? Para comprar droga, afinal, seu desespero para obter a maldita droga era absoluto naquele momento. E o papagaio? Comparando com seres humanos, está caríssimo.

O mundo está em liquidação. Uma auto-liquidação. A farra moral é sem medida. A indiferença em relação aos valores é indisfarçável. Valores, redundantemente constatando, não têm mais valor. Sem valores o ser humano vai barateando seus diferenciais mais caros, como a dignidade, a decência, o respeito, a ética. Ao extinguir tais valores sobram monstros num cenário de fim de feira, fim de festa, fim de mundo.

Jesus sabe o que é não valer quase nada. Por trinta moedas Judas o traiu. O evangelho de Lucas tem uma explicação para o ato de Judas. É uma explicação que, para mim, explica de forma clara o caos atual. No capítulo 22 e versículo 3, com uma frase ele esclarece o que aconteceu antes para que Judas aceitasse o dinheiro: " Entrou, porém, Satanás em Judas."

Teses de antropólogos, sociólogos, psicólogos, filósofos, enfim, teses da área que for, quando estudam e tentam responder o "por que?" do quadro atual, desconsiderando o maligno, só conseguem tatear os sintomas, nunca a causa. O evangelho coloca a faca na ferida, Satanás entrou em Judas. Com a mesma honestidade da palavra revelada, comparando atitudes e comportamentos, a mesma afirmação torna-se possível: Satanás penetrou no intelecto de muitos homens.

Na liquidação do mundo, sem Cristo, estamos todos liquidados. Traídos pelos mais diversos setores, vamos perdendo valor a cada dia, estamos em promoção. Por um milheiro de tijolos o pastor garante os votos das ovelhas. Por uma passagem de avião e estadia num hotel, "homens de Deus" vão curtir a programação do reverendo Moon, lembra? Por quase nada, muitos de nós, acabamos por negociar quase tudo. Esvaziados de valores, somos reduzidos a objetos de liquidação em um mundo que vai sendo liquidado pouco a pouco, até o ponto onde todas as seduções deste tempo louco vão tomando conta de tudo e aí, como acontece nas liquidações, por uma pechincha vende-se a alma para o diabo. E o papagaio? Quem quer papagaio se humanos podem ser adquiridos por R$ 500,00, R$ 15,00 ou R$ 5,00?

Preciso de ar puro! Preciso respirar! Então saio no campo aberto, contemplo a paisagem, olho para cima e admiro o vôo dos pássaros. Pronto! Respirei e concluí: Jesus está certo! Valemos mais que aves, somos mais importantes que lírios. Não era de preço que Jesus falava. A questão não é se a menina custa 500 reais ou 500 milhões. Um ser humano não tem preço, este, e somente este, é o valor que Jesus me dá! Dinheiro não me compraria, somente o sangue de Cristo poderia pagar o meu resgate. Foi o que Ele fez, deu seu sangue por cada um de nós.

Você, definitivamente, não está em liquidação, seus filhos não estão, seu cônjuge não está. Os valores de Cristo plantados em você não estão em liquidação, seu caráter vale muito, sua fé, sua bondade, seu amor. Não acredite nos três dias de loucura dos shoppings, você foi salvo para uma eternidade de sabedoria, portanto, você não está a venda, pois já foi comprado por Cristo. Não para ser humilhado numa liquidação, mas para ser coroado na salvação.

Paz!

Pr. Edmilson Mendes

Edmilson Ferreira Mendes é teólogo. Atua profissionalmente há mais de 20 anos na área de Propaganda e Marketing. Voluntariamente, exerce o pastorado há mais de dez anos. Além de conferencista e preletor em vários eventos, também é escritor, autor de quatro livros: '"Adolescência Virtual", "Por que esta geração não acorda?", "Caminhos" e "Aliança".

Contatos com o pastor Edmilson Mendes:

mendeslongo@uol.com.br

www.mostreatitude.com.br  

Siga-nos

Mais do Guiame