Coluna Pr. Edmílson Ferreira Mendes - Você votaria em mim?

Coluna Pr. Edmílson Ferreira Mendes - Você votaria em mim?

Fonte: Atualizado: sábado, 29 de março de 2014 03:31

Sou do tipo que não inspira confiança. Não caminho o tanto que o médico recomenda. Minha alimentação não dá a devida atenção ao que diz o nutricionista. Às vezes perco a hora. Choro facilmente, também me irrito. O nervosismo, vira e mexe, assalta minha  serenidade. Em determinadas situações me encolho assustado. Corro, fujo. Tenho dúvidas. Faço perguntas. Faltam-me soluções. Gripes me cercam sem meu convite. Vacilo. Caio. Arrasto-me. Levanto, tento, brigo. Sou complicado, fraco. E aí? Você votaria em mim?

No horário eleitoral gratuito não encontro ninguém com meu perfil, todos que lá aparecem ou já fizeram, ou fazem, ou farão coisas ótimas! Todos têm ótimos planos, sabem o caminho das pedras para gerar empregos, moradia, segurança, saúde e educação! Todos...

Então eu olho pra mim e vejo que minha realidade está muito distante dos candidatos que pedem meu precioso voto. Eles têm respostas, eu tenho perguntas. Eles têm soluções, eu tenho questões. Eles dizem que realizam promessas, eu vivo aguardando promessas que não sei nem quando, nem como irão acontecer. Ééé..., acho que ninguém votaria em mim.

Já conformando com este pensamento foi que eu lembrei de uma orientação guardada lá em Colossenses 3.12: "Revesti-vos pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de entranhas de misericórdia, de benignidade, humildade, mansidão, longanimidade".

Este texto diz que ainda que ninguém me escolha pelo voto, Deus já o fez. Apesar de Deus ter pleno e profundo conhecimento do meu currículo Ele me elegeu, fui escolhido por Ele e, a despeito do que possam os outros, as instituições, ou qualquer esquema humano, pensar a meu respeito, Ele me chama de "eleito de Deus.??

Surpreende a desproporcionalidade deste paradoxo, nas próximas eleições, milhões de brasileiros irão às urnas para elegerem alguns poucos políticos. Ao contrário, há dois mil anos passados um homem solitariamente subiu numa cruz para eleger bilhões!

Sem o evento da cruz não haveria eleição. Mas Ele cravou o seu voto por nós com seu próprio sangue. Assim, minha pergunta se esvazia de sentido, pois já não se trata de duvidar se Cristo votaria em mim, antes se trata de ter a firme convicção de que Ele votou em mim, pra mim, por mim! N?Ele eu ando, respiro, vivo. N?Ele sou eleito de Deus.

Os candidatos que vencerem as próximas eleições passarão por uma cerimônia de posse. Na oportunidade, sem dúvida estarão trajando uma roupa nova e adequada para a ocasião. Como eleitos de Deus também somos chamados a nos revestir espiritualmente. Todo o trecho do capítulo 3 de Colossenses, do versículo 1 até o 17, ensina sobre quais valores devemos trajar, ao mesmo tempo que instrui sobre os valores que devemos abandonar. Dê uma lida, reflita e responda para você mesmo se alguma coisa está faltando.

Apesar das minhas falhas e mazelas sou eleito! Este fato, por si só, traz esperança para a minha realidade que narrei no primeiro parágrafo, pois, como eleito de Deus, sei que Ele não me deixará vacilar, aquele que me guarda não cochila, nem dorme, Ele é minha luz, meu sustento, meu provedor. Contra milhares que podem desejar minha derrota, apenas o Seu voto é suficiente para minha eleição n?Ele mesmo.

Paz!

Edmilson Ferreira Mendes é teólogo. Atua profissionalmente há mais de 20 anos na área de Propaganda e Marketing. Voluntariamente, exerce o pastorado há mais de dez anos. Além de conferencista e preletor em vários eventos, também é escritor, tendo escrito quatro livros: '"Adolescência Virtual", "Por que esta geração não acorda?", "Caminhos" e "Aliança".

Siga-nos

Mais do Guiame