MENU

Onde está Deus?

O Pai deseja ser encontrado e isso acontece quando nós voltamos para Ele.

fonte: Guiame, Darci Lourenção

Atualizado: Quinta-feira, 11 Julho de 2019 as 4:28

(Foto: Pinterest)
(Foto: Pinterest)

São nos momentos mais difíceis que fazemos a pergunta: “Onde está Deus?” Nossa mente e coração ficam tomados pelo medo, desespero, insegurança por imaginarmos que estamos sozinhos, desamparados, sem a ajuda e presença daquele ser único e capaz de mudar a nossa história.

Essa situação, comum a todos nós, merece ser vista pelo outro lado. Em vez de perguntarmos onde está Deus’, que tal perguntarmos ‘onde nós estamos?’

Isso, por uma simples e verdadeira razão: Deus está no mesmo lugar!

Ele não se muda, não se altera. Ele permanece pronto para nós. O Pai deseja ser encontrado e isso acontece quando nós voltamos para Ele.

Vivemos em uma época de muita ansiedade, insegurança, rapidez em todas as coisas... e essas situações têm feito com que as pessoas fiquem adoecidas. Não só em seu corpo, mas em sua alma.

Estamos na era da informação veloz, da alta competição entre as pessoas, que chega a afetar relacionamentos dentro de casa, do ter mais e mais... Isso tudo desestrutura nossa personalidade, ou pior, molda nas crianças uma personalidade que deve estar pronta para responder a essas cruéis demandas sociais. Mas o fato é que ninguém aguenta tanta pressão!

Por isso a mente humana tem estado tão sobrecarregada, angustiada, amedrontada, insegura...

Então, chega o momento onde perguntamos: Onde está Deus?

Quero continuar essa conversa com você, remetendo-o à parábola contada por Jesus sobre o filho pródigo (Lucas 15.11-32). Aquele jovem estava ansioso para receber a herança à qual ele tinha sim direito, porém, só quando o pai morresse. Para adiantar as coisas, ele reivindica sua parte e sai – vou repetir, ele sai – da presença, da casa do Pai.

Depois que as coisas se complicam para ele, enquanto levava sua vida do jeito que achava ser o melhor, aquele jovem se lembrou que o seu pai continuava no mesmo lugar e era ele quem deveria voltar para (re)encontrá-lo.

O pai do filho pródigo permaneceu no mesmo lugar, preparando tudo para o seu retorno! Ele esperava, ele desejava, ele sabia que seu filho voltaria.

Quero dizer que Deus, o Pai, aguarda o momento em que voltaremos. Precisamos elaborar e ressignificar a nossa vida. Onde estamos? O que estamos fazendo? Por que saímos?

Somos seres humanos, vulneráveis e necessitados da presença do Pai. Um Pai que é Deus. O Pai que permanece no mesmo lugar... nos esperando.

Repense sua vida. Veja quantas coisas você é capaz de realizar junto ao Pai. Use os dias de sua vida para comunicar sua fé, resolver lacunas, construir novos caminhos e compartilhar novas visões e novas esperanças. Assim, você estará no Caminho, que te leva ao Pai.

Não se esqueça de que somos nós que perambulamos em busca de coisas que nem mesmo sabemos definir. Somos nós que saímos e que entramos em labirintos onde gastamos tudo o que temos: nossa energia, nossa esperança, nosso dinheiro, nossa essência de filhos.

O filho pródigo foi bem fundo. E a virada em sua vida só aconteceu quando ele voltou para os braços do Pai. Foi ali que ele se encontrou; encontrou o amor incondicional, encontrou a paz que excede todo entendimento, encontro a alegria – e deu ao Pai a alegria de seu retorno.

Pense nisso e tome a decisão de um filho pródigo. Ele, o Pai, permanece no mesmo lugar pacientemente esperando o seu retorno.

Não se esqueça de que o Pai ama você!

Por Darci Lourenção, psicóloga, pastora, coaching, escritora e conferencista. Foi Deã e Professora de Aconselhamento Cristão. Autora dos livros “Na intimidade há cura”, “A equação do amor” e “Viva sem compulsão”.

* O conteúdo do texto acima é de colaboração voluntária, seu teor é de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.

veja também