“Quando um membro sofre, todos os outros sofrem”. Você sente a dor do Corpo de Cristo?

Texto dentro do contexto.

Fonte: Guiame, Cris BeloniAtualizado: segunda-feira, 31 de janeiro de 2022 15:16
Nabil Habashy Salama, cristão egípcio que foi morto pelo Estado Islâmico estava em cativeiro no Egito desde novembro de 202. (Foto Portas Abertas)
Nabil Habashy Salama, cristão egípcio que foi morto pelo Estado Islâmico estava em cativeiro no Egito desde novembro de 202. (Foto Portas Abertas)

“Quando um membro sofre, todos os outros sofrem com ele; quando um membro é honrado, todos os outros se alegram com ele. Ora, vocês são o corpo de Cristo, e cada um de vocês, individualmente, é membro desse corpo.” (1 Coríntios 12.26-27)

Vamos direto ao contexto:

Quando Paulo escreveu esse capítulo da primeira carta aos coríntios, ele tinha em mente falar sobre os dons que Deus derrama sobre os fiéis. Mas, havia muita divisão e partidarismo que estava atrapalhando aquela comunidade. Os coríntios não estavam discernindo o corpo de Cristo e a sua unidade.

Unidade na diversidade

Paulo, então, apresentou uma diversidade de dons e ministérios e explicou que todos eles deveriam ser usados para o bem de todos. E, na sequência, ele exemplificou essa totalidade usando a figura do corpo humano.

“O corpo não é composto de um só membro, mas de muitos. Se o pé disser: Porque não sou mão, não pertenço ao corpo, nem por isso deixa de fazer parte do corpo. E se o ouvido disser: Porque não sou olho, não pertenço ao corpo, nem por isso deixa de fazer parte do corpo. Se todo o corpo fosse olho, onde estaria a audição? Se todo o corpo fosse ouvido, onde estaria o olfato? De fato, Deus dispôs cada um dos membros no corpo, segundo a sua vontade. Se todos fossem um só membro, onde estaria o corpo? Assim, há muitos membros, mas um só corpo.” (1 Coríntios 12.14-20)

Formamos um só corpo

Isso quer dizer que somos igreja através da união de todas as denominações cristãs, de todos os lugares do mundo e de todos os tempos. Para Deus não importa a nacionalidade, a cor, a formação, a cultura, se é homem ou mulher, rico ou pobre.

“Pois em um só corpo todos nós fomos batizados em um único Espírito: quer judeus, quer gregos, quer escravos, quer livres. E a todos nós foi dado beber de um único Espírito.” (1 Coríntios 12.13)

Para Deus, também não importa se a pessoa se identifica como batista, assembleiana, presbiteriana, e tantas outras denominações conhecidas em nossos dias. Paulo deixou claro que dependemos uns dos outros. Mas, há muitos que estão em nosso meio que fazem parte da organização, e não do organismo.

O que isso quer dizer?

Que há pessoas denominacionais que frequentam a igreja, mas “não são” igreja. É preciso ter algo claro em mente: a unidade do corpo de Cristo acontece de forma espiritual. Aquele que faz parte do corpo precisa funcionar para que o corpo todo não adoeça. Pois, sabemos que, um único órgão infeccionado ou paralisado faz com que o corpo fique doente e sinta dor.

Temos a capacidade de sofrer com os outros?

Essa é a questão que norteia o estudo de hoje.

“Quando um membro sofre, todos os outros sofrem com ele; quando um membro é honrado, todos os outros se alegram com ele.”

A verdade é que, muitas pessoas não se compadecem da dor e da tristeza do próximo. E não é diferente quando o assunto é alegria. Nem todos se alegram com as nossas conquistas. Isso acontece dentro e fora da igreja. São poucos aqueles capazes de comemorar a felicidade dos outros.

Empatia

Paulo estava ensinando à igreja em Corinto sobre empatia. Se alegrar com os que se alegram, e chorar com os que choram... A preocupação com o bem estar do próximo é um princípio cristão que se baseia no amor de Jesus.

Se qualquer membro estiver triste, os demais ficam também. Se estiver com fome, deve receber alimento. Se estiver com frio, deve ser agasalhado. E se for perseguido, deve receber orações, a fim de suportar o que vem pela frente.

Desconectados do corpo

O que um membro sente, os demais membros devem sentir. Isso porque todos devem estar conectados ao corpo, onde a cabeça é Cristo. Se não sentimos a dor do cristão perseguido, por exemplo, então existe algo errado. Se não sofremos juntamente com a Igreja Perseguida, que representa grande parte do corpo de Cristo, então estamos desconectados deste corpo.

Pense nisso. O corpo de Cristo é muito maior do que imaginamos e não se resume ao pequeno grupo que frequentamos. Faça essa reflexão – quem é o membro que sofre? Pode estar ao seu lado, dentro da sua própria casa. Pode ser um vizinho, um amigo ou alguém que frequenta a mesma denominação, mas também pode ser de outra. Pode ser alguém do outro lado do mundo, e você tomou conhecimento disso pela internet.

Cheios do Espírito Santo

O Espírito Santo que habita em nós, é como a alma do corpo. A Bíblia diz que ele nos “enche”. E Ele nos avisa quando esse corpo está doente.

“Paz seja com vocês! Assim como o Pai me enviou, eu os envio. E com isso, soprou sobre eles e disse: Recebam o Espírito Santo.” (João 20.21-22)

“Os discípulos continuavam cheios de alegria e do Espírito Santo.” (Atos 13.52)

“Jesus, cheio do Espírito Santo, voltou do Jordão e foi levado pelo Espírito ao deserto.” (Lucas 4.1)

A Bíblia diz que o Espírito Santo nos conduz, nos ensina o que devemos dizer em tempos difíceis (Lucas 12.12) e avisa sobre os sofrimentos que nos esperam (Atos 20.23).

Ele também é como um selo para o dia da redenção (Efésios 4.30) e se manifesta através das pessoas para o bem comum, dando a palavra de sabedoria, de conhecimento, de fé e dons de cura, além do poder de operar milagres, de profetizar, discernir espíritos, falar outras línguas e interpretar.

“Todas essas coisas, porém, são realizadas pelo mesmo e único Espírito, e ele as distribui individualmente, a cada um, conforme quer.” (1 Coríntios 12.7-11)

“Cada um exerça o dom que recebeu para servir aos outros, administrando fielmente a graça de Deus em suas múltiplas formas.” (1 Pedro 4.10)

Que sejamos sensíveis à voz do Espírito Santo que habita em nós. Ele nos guiará e nos dará inspiração sobre os nossos dons e talentos. A forma como devemos “funcionar” como membros do corpo de Cristo, é o que vai garantir uma vida saudável à Igreja.

Que façamos hoje um check up, e se houver membros em sofrimento, é hora de tratar  com amor e cuidado e também de utilizar a medicina e a ciência que vem do alto.

“Assim, como diz o Espírito Santo: Hoje, se vocês ouvirem a sua voz, não endureçam o coração.” (Hebreus 3.7-8)

E esse foi o estudo desta semana. Espero que tenha tirado a sua dúvida e também colaborado para o seu crescimento espiritual. Beijo no coração e até a próxima, se Deus quiser!

Por Cris Beloni, jornalista cristã, pesquisadora e escritora. Lidera o movimento Bíblia Investigada e ajuda as pessoas no entendimento bíblico, na organização de ideias e na ativação de seus dons. Trabalha com missões transculturais, Igreja Perseguida, teorias científicas, escatologia e análise de textos bíblicos.

* O conteúdo do texto acima é de colaboração voluntária, seu teor é de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.

Leia o artigo anterior: Lançar o “pão sobre as águas” nos tempos bíblicos era considerado um ato de fé

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições