Câimbras noturna, entenda por que elas ocorrem

Câimbras noturna, entenda por que elas ocorrem

A câimbra ou cãibra é um espasmo ou contração involuntária dos músculos, normalmente muito dolorosa, que pode durar de alguns segundos até vários minutos. A câimbra pode atingir um ou mais músculos de uma vez. Qualquer músculo de controle voluntário pode apresentar essas contrações

Os mais comuns são: – Panturrilhas ou gemelares (batata da perna) – Músculos anteriores e posteriores da coxa – Pés – Mãos – Pescoço – Abdomen

Acredita-se que a causa básica da câimbra seja uma hiperexcitação dos nervos que estimulam os músculos. Essa normalmente é causada por:

- Atividade física vigorosa (câimbra pode ocorrer durante ou após o esforço) – Desidratação (atenção para quem usa diuréticos) – Alterações hidroeletrolíticas, principalmente depleção de cálcio e magnésio. – Gravidez (normalmente secundário a magnésio baixo) – Como autoproteção após uma fratura óssea, por exemplo. – Alterações metabólicas como diabetes, hipotireoidismo, alcoolismo e hipoglicemia – Doenças neurológicas com Parkinson, doenças do neurônio motor e doenças primárias dos músculos (miopatias) – Longos períodos de inatividade, sentado em posição inadequada. – Alterações estruturais como pé chato e o genu recurvatum (hiperextensão do joelho) – Insuficiência renal em hemodiálise e cirrose hepática. – Deficiência de vitamina B1, B5 e B6 – Anemia

Muito se comenta sobre depleção de potássio como causa de câimbras. Na verdade, a hipocalemia (baixos níveis sanguíneos de potássio) pode até causar contrações involuntárias, mas seu principal sintoma é fraqueza ou paralisia muscular. O cálcio e o magnésio são causas mais importantes de câimbras.

Algumas drogas podem ser a causa: – Diuréticos, principalmente a furosemida (Lasix) – Donezepil (usado no Alzheimer) – Neostigmina (usada na miastenia gravis) – Raloxifeno (usado para osteoporose e câncer de mama) – Remédios para hipertensão, principalmente a nifedipina (Adalat) – Broncodilatadores para asma como Salbutamol – Remédios para colesterol como o clofibrato e lovastatina.

Em pessoas acima dos 60 anos, câimbras frequentes podem ser sinais de aterosclerose, com diminuição da circulação sanguínea para determinado grupamento muscular por obstrução do fluxo por placas de colesterol.

Como evitar as câimbras ?

Para se evitar a câimbra deve ser realizada uma boa sessão de alongamento antes e após exercícios, principalmente para sedentários, boa hidratação antes, durante e depois do esforço e evitar exercícios em dias muito quentes.

Existe um grupo de pessoas que apresentam câimbras noturnas, principalmente nos membros inferiores (panturrilha e pés em geral). Em geral apresentam a chamada câimbra noturna idiopática (sem causa aparente). São pessoas normalmente com história familiar e que não se consegue detectar nenhum tipo de alteração que justifique o quadro.

Nesse grupo, recomenda-se um programa de alongamento 15 minutos antes de dormir, dar preferência para alimentos ricos em cálcio e magnésio, manter uma boa hidratação ao longo do dia e evitar o sedentarismo. Algumas pessoas precisam de sapatos especiais que evitam contrações involuntárias.

Os alongamentos parecem ser o melhor método para prevenir câimbras, principalmente quando ocorrem nas pernas. É importante salientar que não vai ser de um dia para o outro que o alongamento trará resultados. É preciso pelo menos algumas semanas com alongamentos diários para o músculo ter mais resistência às contrações involuntárias.

Hidratação adequada e alongamentos frequentes, resolvem os problemas das maiorias das pessoas com câimbras idiopáticas, ou seja, aquelas que não são causadas por nenhuma doença específica. O melhor modo de controlar o grau de hidratação do corpo é através da cor da urina. Pessoas desidratadas apresentam urina muito amarelada e normalmente com cheiro forte, enquanto que um corpo hidratado produz urina clara e sem cheiro.

Existem alguns medicamentos com vitamina E, complexo B, verapamil, cloroquina e gabapentina que podem ajudar em casos específicos, mas que só devem ser tomados após avaliação médica.

Água tônica possui pequenas quantidades de quinina uma substância que também parece prevenir câimbras. Existem relatos de melhora das câimbras noturnas após alguns dias ingerindo água tônica à noite.

Doentes em hemodiálise apresentam câimbras frequentemente. A câimbra é um sinal de redução do fluxo sanguíneo para o músculo acometido. Em geral ocorre por retirada (ultrafiltração) em excesso de líquidos durante as sessões ou por doses elevadas de anti hipertensivos. Doente com câimbras que não usam anti hipertensivos devem aumentar seu peso seco (peso após a sessão de hemodiálise). Doentes com câimbras mas que usam remédios para hipertensão, devem suspendê-los ou reduzir a dose, mesmo que a pressão ainda esteja mal controlada.

'