Rafaela Pinho divide a faculdade com o sucesso da música gospel

Rafaela Pinho divide a faculdade com o sucesso da música gospel

Muitos estudantes universitários passam por um momento em que devem conciliar o estudo com outra atividade, geralmente um estágio. Rafaela Pinho, de 24 anos, do 5º período de Publicidade da PUC-Rio, divide o tempo entre o estudo e a carreira de cantora religiosa.

Adventista do sétimo dia, ela começou a cantar aos 16 anos, sem nunca ter feito aulas de canto. O pai, que também tem experiência com música, a ajudou a ingressar na carreira. Segundo ela, depois desse lançamento, muitos fiéis começaram a pedir as músicas nas rádios e, por isso, uma gravadora se propôs a distribuir os discos.

Com cerca de 400 mil cópias de CDs vendidos, hoje ela se apresenta em lugares que vão desde espaços que acomodam milhares de pessoas, como o Maracanãzinho, a igrejas de bambu e barro no interior do Piauí, para 50 pessoas. Também já se apresentou na África e Estados Unidos, além de receber muitas propostas para a Europa.

Rafaela diz que nunca pensou em cantar outro tipo de música além do gospel, pois a música religiosa leva esperança às pessoas. As mensagens de força e fé exercem uma função positiva na vida de muita gente.

Além disso, ela diz que raramente aceita o pagamento de suas apresentações. Na maioria das vezes, o dinheiro é doado a pessoas que não têm condições de pagar estudos, que são humildes e com poucos recursos.

Estudar e fazer matérias religiosas nunca trouxe problemas para ela, além de manter a presença e notas boas.

Respeito o que cada um acredita. E é até bom porque aprendo o que os outros creem e interpretam.

'