Sisterhood celebra Festa de Purim

Sisterhood celebra Festa de Purim

O Sisterhood da Igreja Universal do Reino de Deus realizou recentemente, em todos os países em que o grupo está espalhado, a Festa de Purim, que contou com decoração baseada nos tempos bíblicos e também com a caracterização das integrantes com túnicas e vestidos da época.

O Purim é o dia mais alegre do ano, para os judeus, pois é comemorada a reversão de uma ordem de extermínio contra todo o povo, que foi salvo por causa de um ato de coragem da rainha Ester: “Vai, ajunta a todos os judeus que se acharem em Susã, e jejuai por mim, e não comais, nem bebais por três dias, nem de noite nem de dia; eu e as minhas servas também jejuaremos. Depois, irei ter com o rei, ainda que é contra a lei; se perecer, pereci” (Ester 4. 16).

Jejuando e pedindo perdão por todas suas falhas, os judeus de Susã buscavam a proteção divina. Apelaram pela misericórdia, pois sabiam, assim como Ester, que somente com a ajuda de Deus poderiam conseguir a anulação do decreto fatal. Desde então, para lembrar este acontecimento, os judeus jejuam no dia anterior a Purim. O “Jejum de Ester”.

Em São Paulo (SP), a comemoração contou com a apresentação de um coral que cantou músicas em hebraico. Na ocasião, aconteceu a entrega de troféus para as pledges que mais se destacaram nos últimos meses . “E que estes dias seriam lembrados e comemorados geração após geração, por todas as famílias, em todas as províncias e em todas as cidades, e que estes dias de Purim jamais caducariam entre os judeus, e que a memória deles jamais se extinguiria entre os seus descendentes” (Ester 9.28 ).

Como tudo começou O Sisterhood começou em dezembro de 2009, em Houston, Texas, com um grupo de 17 jovens mulheres da Igreja, algumas solteiras, outras casadas. Elas passaram por uma série de tarefas antes e depois de entrarem para a Sisterhood, o que as mudou drasticamente. O grupo tem por objetivo ensinar as jovens como serem mulheres de Deus. Mais que tudo, mostrar o caráter e poder de Deus através de suas vidas.

Yuliana Rodriguez , de 21 anos, afirma que antes de entrar na equipe ela nem imaginava o quão melhor poderia ser. “A primeira coisa que aprendi foi a me amar e cuidar de mim. Eu sempre tive inseguranças sobre mim, nunca acreditei que eu poderia fazer mais, que eu poderia ser melhor, e assim eu nunca tentei. O Sisterhood desafiou-me de maneira que nunca tinha sido desafiado em minha vida”, conta.

Ela também afirma que a mudança foi percebida até dentro do próprio lar, pois antes, Yuliana era muito distante e insegura em relação aos familiares. “Não me preocupo mais com o que os outros dizem ou pensam de mim, hoje, eu estou mais confiante e positiva”, completa.  

'